Amazonino Mendes e Eduardo Braga lideram para governo

Pesquisa do IDP apresenta a preferência dos eleitores para governador nas eleições deste ano. Amazonino Mendes e Eduardo Braga são os mais citados, seguidos do prefeito David Almeida

Manaus – A Pesquisa do INSTITUTO DIÁRIO DE PESQUISA (IDP) divulgada nesta quinta-feira (3), mostra que o ex-governador Amazonino Mendes lidera as preferência do eleitorado do Estado. Segundo o IDP, se a eleição para governador fosse hoje, Amazonino Mendes (Podemos) obteria 36,3% dos votos e em segundo lugar aparece o senador Eduardo Braga (MDB), com 15,9% dos votos. Na terceira colocação temos o atual prefeito de Manaus, David Almeida – que já anunciou não ser candidato este ano – com 14,2% e, em seguida, Wilson Lima (PSC) com 12,7%. Ainda no levantamento, Ricardo Nicolau (PSD) aparece com 5,3%.

blank

Os votos brancos ou nulos alcançam 4,3%; não sabem, 1,9%, e quem respondeu “nenhum dos candidatos” somam 9,3%. Os dados foram obtidos com aplicação de pesquisa estimulada

Em outro cenário – também em pesquisa estimulada e, desta vez, sem o nome do prefeito David Almeida -, o ex-governador Amazonino Mendes alcança o percentual de 39%, seguido de Eduardo Braga, com 16,6%. Em seguida, aparece Wilson Lima (13,7%), Ricardo Nicolau (6%) e Coronel Menezes (5,9%) Ainda neste cenário, os que responderam que votam branco ou nulo são 4,9%; 2% disseram que “não sabem” e 11,8% disseram que não votarão em “nenhum”.

Rejeição

A pesquisa avaliou ainda a rejeição dos candidatos ao governo do Estado. Neste item, o atual governador Wilson Lima desponta como o mais citado como aquele em que os eleitores “não votariam de jeito nenhum”. O levantamento revela que 35,8% dos eleitores não votam em Wilson Lima na eleição deste ano; Eduardo Braga é citado por 13,1% dos pesquisados; Amazonino Mendes é lembrado por 12,2%; seguidos por Ricardo Nicolau (4,2%), David Almeida (4,1%), Marcelo Amil (3,9%) e Coronel Menezes (2,7%).

blank

Ainda em relação aos dados de rejeições para disputa ao governo do Amazonas, 9% responderam que votariam em qualquer um; 7,8% disseram que rejeitam todos; e outros 2,2% não responderam.

Análise

Os números mostrados na pesquisa indicam que uma eventual aliança entre o ex-governador Amazonino Mendes e o senador Eduardo Braga podem definir a eleição já no primeiro turno. Pois os dois somariam juntos entre 52,2% e 55,6% dos votos, considerando os dois cenários apresentados.

Coordenada pelo professor doutor Edmilson de Araújo Silva, matemático e consultor estatístico, a pesquisa ouviu 1.800 eleitores em todo Estado nos dias 20 e 28 de janeiro. O nível de confiança é de 95%, e a margem de erro estimada é de 2,3 pontos percentuais para mais ou para menos. O levantamento está registrado no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) sob a identificação AM-03979/2022.

De acordo com o coordenador da pesquisa, em relação ao Senado, a alta rejeição deve influenciar na candidatura de Omar Aziz para deputado federal com a desistência para a reeleição ao Senado.

“A rejeição de Omar é muito alta, o que pode fazer senador reavaliar sua candidatura à reeleição e uma opção pode ser a disputa para a Câmara dos Deputados”, frisou o professor Edmilson.

Segundo o coordenador, a pesquisa representa os 61 municípios do interior Amazonas. “Temos a capital como uma situação à parte, mas a inferência estatística dos 61 municípios do interior estão representados nestes 11 municípios pesquisados. Nós inferimos da parte para o todo escolhendo aqueles municípios mais representativos”, explicou.

Anúncio