Amon quer incentivar jovens para política em Manaus

Parlamentar mais jovem a assumir o cargo de vereador na Câmara Municipal de Manaus (CMM), Amon afirma que pretende universalizar sistema que digitaliza o estoque dos medicamentos

Manaus – O microempresário e acadêmico de Direito da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Amom Mandel Lins Filho (Podemos), 19, foi o quinto mais votado na eleição na cidade de Manaus com 7.537 votos. O parlamentar eleito será o mais jovem a tomar posse como vereador na história da Câmara Municipal de Manaus (CMM).

Amon começou a fazer trabalhos voluntários com 12 anos de idade e nesse ano, assumiu a presidência da ala jovem de seu partido político. Ele contou que pretende incentivar a pessoas mais jovens e engajadas a entrar na política. “Pretendo trazer mais pessoas ligadas a esses movimentos sociais, que há anos fazem esse tipo de trabalho e nunca pediram nada em troca. Estimular que elas entrem para a política partidária”, disse o novo vereador eleito.

Amon pretende focar na atuação como intermediador da população com o prefeito (Foto: Reprodução/Facebook)

O acadêmico de direito é neto do Desembargador Domingos Chalub, Presidente do tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM), mas mesmo assim, ele disse que não leva vantagem eleitoral por conta de ter familiares influentes, mas que se precisar, vai usar sua influência em prol da população.

“Ser neto de desembargador não me traz vantagem no contexto eleitoral, não me traz votos, aliás, me tira votos. É obvio que tendo alguma referencia, eu tenho portas abertas. Pretendo atuar como intermediador e utilizar a vantagem que eu tenho de ter portas abertas para fazer meu trabalho. Vamos juntos fazer, isso é o que eu pretendo, ser esse porta-voz e usar a articulação política para aprovar os projetos.” relatou Amon.

Sobre suas propostas, Amon pretende focar no que foi prometido durante a campanha e atuar como intermediador da população com o prefeito. “A principal proposta que eu tenho na área da saúde é de tornar obrigatório por meio de uma lei municipal que o sistema que digitaliza o estoque dos medicamentos, que já existe, tenha um acesso universal e seja acessível a todos. Fazer propositura de leis não é meu ideal. Há uma parcela de vereadores que propõe muitos projetos de lei, mas a maioria não muda a vida das pessoas, serve apenas para fazer volume. Vou ser muito atuante, vou ser o menos faltoso e pretendo não buscar quantidade e sim qualidade”, completou o vereador eleito.

Árvores

Nesta quarta-feira (18), Amon começou a cumprir a promessa feito durante a campanha política de plantar uma árvore em Manaus para cada voto recebido na eleição do último domingo.

“Hoje (quarta) para um ato simbólico pelo plantio da primeira das árvores que vamos plantar, um grupo de 10 pessoas se uniu para plantarmos uma muda de Pau-Brasil de médio porte. Essa é a primeira de um mínimo de 7537 árvores que serão plantadas ao longo dos próximos 4 anos”, escreveu em suas redes sociais.

Anúncio