Ao lado de Arthur e Amazonino, Amom lança pré-candidatura a deputado federal

O evento marcou o anúncio das pré-candidaturas do Cidadania e PSDB a senado e governo do Amazonas

Manaus – O vereador Amom Mandel (Cidadania) confirmou sua pré-candidatura para deputado federal neste sábado (7) em  um evento que contou com a presença do presidente nacional da sigla, Roberto Freire, do pré-candidato ao senado Artur Neto (PSDB/AM), além do pré-candidato ao governo, pela Federação dos dois partidos, Amazonino Mendes (Cidadania), e outros políticos da região.

(Foto: Montagem D24am / Divulgação / Assessoria AVN)

O evento foi realizado no Rancho Sertanejo, localizado na Av. Professor Nilton Lins, Parque das Laranjeiras.

Na Câmara Municipal de Manaus (CMM), Mandel é o parlamentar mais jovem.

Ao Grupo Diário de Comunicação (GDC), o pré-candidato a deputado federal Amom Mandel disse que tendo o apoio do que aprendeu em um ano e meio de mandato como vereador, entendeu que é preciso ter força política maior para garantir que as denúncias não acabem em pizza.

“Ainda que nós consigamos cumprir todos os compromissos de campanha integralmente, que nós tenhamos vontade pra cobrar e fiscalizar a administração pública, é preciso força política cada vez maior pra garantir que as denúncias que são feitas não acabem em pizza”

“Ao consultar o portal da transparência e ver que conseguimos cumprir os compromissos de campanha de 2020 que foram assumidos, foi possível ver a possibilidade real de assumir esse compromisso e da necessidade de mais força política para fiscalizar os gastos federais com o governo do estado e a prefeitura de Manaus, por isso, resolvemos lançar meu nome a pré-candidatura na vaga como deputado federal”.

Amom ainda disse que a união com Amazonino se deu por conta de o partido abrir as portas para a juventude e permitir que ele fosse independente abrindo uma linha tênue não com a velha política, mas, sim da política boa.”

Os pré-candidatos ao Senado Federal e ao Governo do Amazonas pela federação PSDB-Cidadania, Arthur Virgílio Neto e Amazonino Mendes, respectivamente, discursaram durante o evento.

Durante seu discurso, o ex-prefeito de Manaus, Arthur Neto, comentou sobre desavenças com Amazonino, no passado. No entando, enfatizou que o ex-governador do Amazonas é o nome correto para tirar o Estado da crise e para impor respeito a quem quer que seja.

“Você [Amazonino] é a pessoa justa para governar este estado no momento em que está na sua maior crise. Precisa de pulso forte e precisa que a gente acorde o Congresso Nacional. Já foi quatro vezes governador do estado, será a quinta vez. Vai, vai ser a quinta e vai resgatar pela quinta vez este estado”, disse Arthur, sendo muito aplaudido e sob os gritos de “Volta Negão, volta, negão”.

Arthur reforçou ainda que faz política limpa.

“Nós fazemos um política limpa. Eu não estou preocupado com eles, eu estou preocupado com vocês, eu estou preocupado com o trabalhador, eu estou preocupado com a mulher, eu estou preocupado com a criança, eu estou preocupado com o pão na mesa das pessoas que estão sem emprego, porque de fato há pessoas em situação de miserabilidade aqui na nossa terra e o meu coração não concorda com isso de jeito algum.”

O diplomata completou seu discurso afirmando que se já estivesse no senado, “ninguém, presidente nenhum, nem o que está ai, nem o outro, qualquer um. Com a nossa presença no senado ousaria colocar um decreto desse que prejudica o nosso emprego, não ousaria!”

Arthur se refere ao Decreto 11.058/22 do governo federal que zerou a alíquota do Imposto de Produtos (IPI) para a indústria de concentrados.

Já Amazonino agradeceu a presença do presidente do partido, Roberto Freire, e disse que ele é um verdadeiro Amazônida mesmo tendo nascido no nordeste.

“Negão” também elogiou a fala de Artur e esclareceu o por quê de estarem juntos depois de terem sido adversários durante muito tempo. Eram adversários mas, estavam na luta pelo bem do povo.

“Era inevitável a união dessas ações positivas. O tempo mostrou que não importavam as nossas inserções o que era importante era o nosso objeto, o nosso sentimento do ponto de vista do bem para o povo esse sentimento enfim se encontrou. Foi o encontro do Rio Solimões com Rio Negro”.

 

Anúncio