Aras diz estar atento ao 7 de setembro e possíveis manifestações violentas

Em 2021, no dia 7 de setembro houve manifestações no país em favor do governo federal e contra o STF e o Congresso Nacional

Brasília – Foi divulgado nesta terça-feira (26) um vídeo do procurador-geral da República, Augusto Aras, em que ele afirma que o Ministério Público Federal (MPF) estará atento à possibilidade de manifestações violentas no dia 7 de setembro, Dia da Independência do Brasil. No vídeo, Aras aparece em reunião com parlamentares de oposição ao governo federal, que ocorreu no dia 12 de julho para tratar sobre o aumeto de violência política no país.

O procurador-geral da República, Augusto Aras (Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/ABr)

“Não deixamos que o 7 de Setembro tivesse nenhum evento de violência. Eram movimentos espontâneos que espocavam em todo o país. Todos nós já estamos atentos a eventuais movimentos espontâneos, ou não, da sociedade civil no que toca à possibilidade de violência”, afirmou.

No vídeo, aparece ainda uma mensagem escrita “Procurador-geral da República, Augusto Aras informa a parlamentares de partidos da oposição medidas preventivas do MPF contra eventuais distúrbios em 7 de setembro de 2022”.

Em 2021, no dia 7 de setembro houve manifestações no país em favor do governo federal e contra o Supremo Tribunal Federal e o Congresso Nacional. Os manifestantes, na ocasião, pediam o fechamento dos poderes.

O presidente Jair Bolsonaro (PL) discursou em dois dos eventos, em Brasília e São Paulo, com falas contrárias ao STF. Mas após a repercussão negativa, dois dias depois, divulgou uma carta em que disse que não teve intenção de agredir os outros Poderes.

Anúncio