Assembleia Legislativa do Amazonas realizou 214 reuniões em 2020

Ao iniciar o sistema híbrido, deputado Josué Neto (Patriota) disse que, em razão da pandemia, foi preciso suspender as atividades presenciais e, no retorno, obedecidas rígidas regras de higiene

Manaus – Durante o ano passado, a Assembleia Legislativa do Estado (ALE) realizou 214 reuniões ordinárias ao longo de 2020, sendo 14 reuniões presenciais, 71 virtuais e 129 híbridas. O ano foi atípico por conta da pandemia do novo coronavírus.

De acordo com o Relatório de Atividade Legislativa relativo à 2ª Sessão Legislativa da 19ª Legislatura, que compreende o período de 05 de fevereiro a 17 de dezembro do ano passado, as reuniões plenárias do 1º semestre aconteceram de forma presencial até o dia 18 de março.

As reuniões plenárias do 1º semestre aconteceram de forma prese ncial até o dia 18 de março (Foto: Alberto César Araújo/ALE)

A partir dessa data, conforme o Ato da Mesa Diretora n°8, as atividades do Poder Legislativo passaram a ser realizadas de maneira virtual, para prevenir a infecção e propagação da Covid-19. Esse procedimento continuou até o dia 7 de julho, com a retomada das Sessões de forma híbrida, quando os deputados puderam optar por participar da reunião de forma presencial, no Plenário Ruy Araújo, ou por videoconferência.

Ao iniciar o sistema híbrido, o presidente da ALE, deputado Josué Neto (Patriota) disse que, em razão da pandemia causada pelo novo coronavírus, foi preciso suspender as atividades presenciais e, no retorno foram obedecidas rigidamente as regras de higiene e proteção estabelecidas pelos órgãos oficiais de saúde.

Ainda segundo Josué, a Casa, por meio dos 24 deputados, fez um grande ano apesar de todas as dificuldades e produziu além do esperado. A ALE manteve as Sessões de forma virtual, deu inspiração às demais Casas Legislativas e esteve entre as três melhores atuações entre os legislativos estaduais no Brasil.

O parlamentar recorda que a Casa recebeu pedidos de orientações sobre como estavam fazendo as Sessões virtuais. “Mantivemos os trabalhos e contribuímos com leis e ações que ajudaram a resguardar os direitos e a saúde da população. Aprovamos com o apoio da maioria dos colegas deputados, o pedido de intervenção federal na saúde do Amazonas. Aprovamos as leis que suspenderam o corte de serviços essenciais, destinamos mais de R$ 33 milhões, em emendas, para ações de combate a Covid-19, e fizemos doações de EPIs, álcool gel e alimentos para instituições carentes por meio de contribuições dos servidores do Legislativo”, citou, completando que 2020 foi encerrado com o sentimento de dever cumprido e 2021 iniciou com a esperança de que mais pode ser feito pelo povo do Amazonas. “Em 2021 teremos novos colegas deputados, uma nova formação no Parlamento, e por isso temos expectativas de mudanças para melhor”, concluiu.

O deputado Sinésio Campos (PT) avaliou os números de Sessões de maneira positiva e adiantou que a Assembleia continuará dando andamento às atividades, como as Sessões híbridas e on-line. “Os trabalhos não devem parar e nosso mandato continua a serviço do povo, ainda mais em um momento tão difícil que todos estamos passando”, destacou.