Assembleia Legislativa vota, nesta sexta-feira, LDO

A decisão foi tomada após reunião entre o presidente da ALE, deputado Josué Neto, e o titular da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), Alex Del Giglio

Reunião entre deputados estaduais e o representantes do governo do Estado (Foto: Divulgação)

Manaus – O presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE), deputado Josué Neto (PSD), e a 2° vice-presidente da Casa, dra. Mayara Pinheiro (PP), em coletiva após reunião com o titular da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), Alex Del Giglio, anunciaram que a votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e mensagens do governo será realizada, nesta sexta-feira (12), devido à necessidade de se deliberar, conversar e entender as matérias apresentadas pelo governo do Estado em apreciação na ALE.

De acordo com Josué Neto, o tempo para apreciar e discutir essas matérias foi considerado pelos demais deputados como muito curto, por isso, a necessidade de mais um dia. Josué explicou que as matérias chegaram à Casa, na terça-feira (9) à tarde, por isso muitas dúvidas foram levadas à reunião desta quarta-feira (10), mas não foram 100% sanadas, sendo esse o motivo de se ter solicitado mais um dia de debates e apresentação de documentos. A última sessão do semestre estava prevista para esta quinta-feira (11), mas para um melhor entendimento e embasamento dos projetos a reunião será estendida até sexta.

Segundo Josué, cerca de sete matérias chegaram para discussão tratando, principalmente, da questão do momento econômico que passa o Estado, com proposta de remanejamentos e desvinculações. Esses projetos estão no Portal da Transparência da ALE. “Os projetos estão sendo debatidos e todos precisam de informações técnicas, com apresentação de números que ainda deverão chegar à Casa para maior entendimento dos deputados. A maioria desses números ainda não está sob a posse do secretário”, disse Josué.

O presidente da ALE assinalou, ainda, que esses números dizem respeito aos deputados ligados à área de Saúde, caso da deputada Mayara (PP); dos municipalistas, a exemplo do deputado Belarmino Lins (PP); e, aos ligados ao serviço público. “As discussões passam por desvinculações de orçamentos na área de Produção, do Fundo de Turismo e Interiorização (FTI) que será reposicionado em seus devidos índices, aumentado a participação dos municípios na área da Saúde, mas também elevando sua utilização na área de custeio da máquina pública, ou seja, questões técnicas que serão dadas pelo secretário Alex Del Giglio”, observou ele.

 

Anúncio