Bolsonaro contradiz Wilson Lima e alega falta de comunicação sobre escassez de oxigênio

Bolsonaro alegou que os recursos foram repassados, mas que ninguém do Estado citou a falta de oxigênio

Brasília – O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quarta-feira (27) que o governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), não informou à União sobre a falta de oxigênio nos hospitais de Manaus e do interior do Estado, motivo que levou à morte vários pacientes infectados pelo novo coronavírus, causador da Covid-19. A informação foi divulgada pelo site O Antagonista.

(Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

De acordo com a publicação, Bolsonaro alegou que os recursos foram repassados, mas que ninguém do governo do Estado citou a falta de oxigênio. Conforme citado pelo O Antagonista, a empresa White Martins foi que informou a falta do insumo, no dia 8 de janeiro, o que contradiz Wilson Lima, que relatou ter se reunido com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, no dia 6, e comunicado a crise do oxigênio e a alta ocupação de leitos.

A publicação cita ainda que o ministro da Saúde esteve em Manaus no dia 11 de janeiro, mas para cobrar dos profissionais de saúde a administração de medicamentos sem eficácia contra a Covid-19.

Anúncio