Bolsonaro e Elon Musk: bilionário planeja conectar escolas e monitorar a Amazônia

Após encontro com Jair Bolsonaro no Brasil, Elon Musk anunciou que planeja usar satélites para conectar escolas e monitorar Amazônia

São Paulo – O presidente Jair Bolsonaro e o bilionário Elon Musk se encontraram nesta sexta-feira (20) em um hotel de luxo no interior de São Paulo. Durante o encontro, Bolsonaro se referiu a Musk como “mito da liberdade” e disse que a compra do Twitter é um “sopro de esperança”.

Após encontro com Jair Bolsonaro no Brasil, Elon Musk anunciou que planeja usar satélites para conectar escolas e monitorar Amazônia (Foto: Reprodução / Twitter @jairbolsonaro)

“O mais importante da presença dele (Elon Musk) é algo que é imaterial. Hoje em dia, poderíamos chamá-lo de mito da liberdade. É aquilo que nos fará falta para qualquer coisa que porventura possamos pensar no futuro. E um exemplo disso, que ele nos deu há poucos dias, quando se anunciou a compra do Twitter, para nós aqui foi como um sopro de esperança”, disse Bolsonaro.

A visita do bilionário no Brasil faz parte do lançamento de um projeto envolvendo a Starlink, rede de satélites da empresa Space X, da qual ele é dono. Por meio do Twitter, Elon Musk anunciou que o projeto vai conectar 19 mil escolas em áreas rurais e monitorar a Amazônia.

Finalizando o encontro, o presidente Jair Bolsonaro comentou as questões envolvendo a Amazônia e a importância do bilionário na região. “Nós pretendemos, precisamos e contamos com Elon Musk para que a Amazônia seja conhecida por todos, no Brasil e no mundo. Mostrar a exuberância dessa região, como é preservada por nós e quantos malefícios causam para nós aqueles que difundem mentiras sobre essa região”.

A vinda de Musk ao Brasil foi um convite do ministro de Comunicações Fábio Faria. No Twitter, Bolsonaro compartilhou uma foto do encontro com Elon Musk e destacou alguns assuntos conversados durante o encontro em São Paulo.

 

Anúncio