Bolsonaro tem cinco dias para informar medidas contra a varíola dos macacos

Prazo estipulado foi primeira ação do ministro Alexandre de Moraes à frente de ação que pede plano contra a doença

Brasília – O Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF) deu um prazo de cinco dias ao presidente Jair Bolsonaro (PL) para informar as medidas em combate à varíola dos macacos.

(Foto: Reprodução Instagram @jairmessiasbolsonaro)

Esta foi a primeira decisão do ministro à frente da ação que pede um plano nacional contra a doença. O ministro foi sorteado relator da ação, movida pelo deputado federal professor Israel Batista (PSB-DF).

O parlamentar cobrou explicações e alegou que o governo federal demonstra negligência e falta de políticas para combater a doença.

Entre os requerimentos feitos pelo deputado estão o retorno da saça de situação, prioridade à comunidade LGBTQIA+ e que o governo federal tome providências para se tornar autossuficiente com relação à vacina.

O ministro também intimou os governadores de Estado para se manifestarem no processo. A varíola dos macacos já tem aproximadamente mil casos confirmados no Brasil.

 

Anúncio