Câmara lança frente parlamentar de defesa da Amazônia

Com a união dos oito Estados que integram a Amazônia, a frente terá mobilização de 73 deputados, sem contar com parlamentares que aderirem à mobilização em defesa da região

Política – Será lançada nesta quarta-feira (15), na Câmara dos Deputados, a Frente Parlamentar em Defesa da Amazônia, visando unificar os parlamentares em defesa de projetos e ações relacionados ao desenvolvimento econômico-social e a preservação ambiental nos Estados que integram a Amazônia.

A frente parlamentar será presidida pelo deputado federal do Amazonas, delegado Pablo Oliva (PSL), que pretende unir parlamentares dos Estados do Amazonas, Pará, Acre, Amapá, Roraima, Rondônia, Tocantins e Mato Grosso.

Com a união dos oito Estados que integram a Amazônia Brasileira, a Frente Parlamentar terá mobilização de 73 deputados, sem contar com os demais parlamentares que aderirem à mobilização em defesa da Amazônia.

A proposta de criação da Frente foi apresentada à Câmara em abril (Foto: Divulgação/Agência Câmara)

A união das bancadas estaduais tornou-se necessária após constantes ameaças enfrentadas pelos Estados que integram a Amazônia. “São ameaças impostas por outros Estados que há décadas lutam para enfraquecer a Amazônia, como a proposta de redução de incentivos fiscais da Zona Franca de Manaus”, disse o deputado Pablo.

“São lutas que exigem a união das bancadas, caso contrário perderemos espaço para outras regiões do País”, acrescentou.

O deputado federal apresentou requerimento para registrar a criação da Frente, no último dia 3 de abril. No documento, apresentado a Câmara dos Deputados, o parlamentar citou que a frente irá defender os interesses da Amazônia, priorizando o desenvolvimento sustentável e a proteção dos recursos naturais.

No requerimento, é informado que deputado Pablo Oliva é o presidente da Frente e que o registro da organização conta com apoio regulamentar de um terço dos membros do Poder Legislativo Federal. Ainda são apresentadas a ata de fundação da Frente Parlamentar e constituição e o Estatuto da Frente Parlamentar em Defesa da Amazônia.

Em reportagem ao GRUPO DIÁRIO DE COMUNICAÇÃO (GDC), em março deste ano, o deputado já havia adiantado a intenção de criar a Frente Parlamentar. “Isto é algo que nunca existiu, uma frente específica com este objetivo. Eu já tenho 201 assinaturas de parlamentares que irão participar desta frente. Nós aqui do Amazonas, Amapá, Roraima, Rondônia e Acre passamos pelas mesmas dificuldades. Quem vive no interior do Pará vive as mesmas dificuldade de quem vive no interior do Amazonas, seja em relação a transporte, serviços do governo federal, seja pela participação das comunidades indígenas ou preservação”, disse.