‘Cloroquina eleva risco de morte por Covid’, diz médica infectologista Luana Araújo na CPI

Para a médica infectologista, defender o tratamento com cloroquina é algo que gera uma falsa sensação de segurança na população, contribuindo para o aumento de casos

Brasília – A médica infectologista Luana Araújo deu seu depoimento à CPI da Covid nesta quarta (2), durante aproximadamente sete horas, e fez críticas duríssimas ao uso da cloroquina e ao tratamento precoce, ambos instrumentos defendidos pelo governo como forma de combate à Covid-19. Ela afirmou, por exemplo, que a utilização da cloroquina é responsável pelo aumento de 77% no risco de óbitos em pacientes com a doença.

A médica infectologista Luana Araújo

A médica infectologista Luana Araújo. (Foto: Jefferson/Agência Senado)

Para a médica infectologista, defender o tratamento com cloroquina é algo que gera uma falsa sensação de segurança na população, contribuindo para o aumento de casos.

Anúncio