Com David candidato, contrato da Prefeitura prevê até R$ 99 mil para blogueiros

I. Marketing, que venceu licitação para administrar R$ 19 milhões para a propaganda e a publicidade digital fará pagamentos de R$ 10 mil a R$ 99 mil a influenciadores

Manaus- O contrato da Prefeitura de Manaus com a agência I. Marketing, que venceu licitação para administrar R$ 19 milhões para a propaganda e a publicidade digital do município, prevê pagamentos de R$ 10.642,33 a R$ 99.564,00 a influenciadores digitais que concordarem em participar de ações midiáticas favoráveis à gestão do prefeito David Almeida (Avante), que é candidato à reeleição, neste ano de 2024.

(Foto: Divulgação/Semcom)

A I. Marketing, do empresário Durango Duarte, também dono da empresa de pesquisas eleitorais Perspectiva Mercado e Opinião, venceu a licitação 01/2024 da Secretaria Municipal de Comunicação (Semcom). O resultado da licitação foi publicado no Diário Oficial do Município (DOM) do último dia 17 de abril.

De acordo com informações no site da Prefeitura, a I.Marketing concorreu com a empresa Nine Serviços de Publicidade Ltda, que foi logo desclassificada não apresentar critérios técnicos cobrados no Edital.

Os valores estão explícitos na Planilha Referencial de Preços Unitários de Produtos e Serviços Complementares, que fazem parte do contrato e fazem referência ao ‘marketing de influência’ que, de forma resumida, consiste em praticar ações focadas em indivíduos que exerçam influência ou liderança sobre pessoas para interferirem em suas decisões.

No começo de abril, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) abriu uma investigação para apurar mais uma denúncia contra a gestão do prefeito David Almeida. O caso envolve suspeitas de irregularidades em um processo de contratação da Semcom com a Imarketing, que já possuía um outro contrato vigente com a Prefeitura pelo mesmo serviço, no valor de R$ 14,2 milhões anuais.

A Semcom foi envolvida no caso de um vídeo denunciando suposto pagamento de propina com dinheiro de caixa 2, que está sendo investigado pela Polícia Civil do Amazonas (PC-AM) e é alvo de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Câmara Municipal de Manaus. Na gestão do prefeito David Almeida a Semcom já gastou cerca de R$ 490 milhões, apenas nos três primeiros anos da gestão.

Anúncio