Projeto que isenta agricultor familiar de cobrança pelo uso de recursos hídricos é aprovado

A proposta beneficia os agricultores enquadrados na Lei da Agricultura Familiar, principalmente os que utilizam irrigação

Brasília – A Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 344/20, que isenta agricultores familiares e empreendedores familiares rurais da cobrança pelo uso de recursos hídricos sujeitos à outorga (como água de aquíferos subterrâneos), desde que utilizados de maneira racional, conforme regras a serem definidas posteriormente pelo governo federal.

(Foto: Billy Boss / Câmara dos Deputados)

A proposta beneficia os agricultores enquadrados na Lei da Agricultura Familiar, principalmente os que utilizam irrigação.

O projeto é do deputado Helder Salomão (PT-ES) e foi aprovado com parecer favorável do relator, deputado Padre João (PT-MG). Ele afirmou que a irrigação tem um papel essencial para a segurança alimentar.

“Isentar os agricultores familiares pelo uso dos recursos hídricos é de fundamental importância para a própria existência desse grupo de produtores”, disse Padre João.

Regras

Será isento o agricultor que não detenha área maior do que quatro módulos fiscais, utilize predominantemente mão de obra familiar, tenha percentual mínimo da renda familiar originada das atividades de seu estabelecimento e dirija seu empreendimento com sua família.

As novas medidas são inseridas na Lei de Gestão de Recursos Hídricos, que prevê a cobrança pelo uso da água, reconhecida como bem econômico que deve ser utilizado racionalmente.

Anúncio