Consulta pública visa barrar reajuste da conta de luz no AM

Deputado João Luiz convoca a população amazonense para participar de consulta pública para barrar reajuste da conta de luz no Estado

Manaus – O deputado estadual João Luiz (Republicanos) convocou a população amazonense, na manhã desta quarta-feira (2), a participar da consulta pública da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) sobre a proposta da Amazonas Energia de reajuste médio de 8,5% na tarifa de energia do Estado. Para o parlamentar, a opinião dos consumidores amazonenses em relação à prestação de serviços da empresa vai contribuir, e muito, para barrar o aumento das contas de energia.

A proposta de reajuste ficará sob consulta até o dia 9 de outubro no site da Aneel (https://pt.surveymonkey.com/r/CP50-AMAZONAS). A população deve participar da consulta pública enviando, por e-mail [email protected] , informações que contribuam para barrar o reajuste médio de 8,5% nas contas de energia.

Presidente da Comissão de Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (CDC/Aleam). Dep. João Luiz

“O assunto merece atenção de toda sociedade amazonense e muita responsabilidade para ser discutido. Precisamos atentar para o momento econômico, o qual não nos permite pensar em um reajuste na tarifa de energia elétrica”, afirmou João Luiz, que também é presidente da Comissão de Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (CDC/Aleam).

Segundo o Republicano, a participação do consumidor na consulta irá subsidiar, também, a avaliação técnica da Aneel quanto ao pleito da Amazonas Energia. “O fornecimento adequado de energia elétrica é fundamental para o desenvolvimento de uma sociedade. E, por ser considerado essencial, o consumidor espera a prestação de um serviço de qualidade e preço justo. Por isso, o consumidor deve enviar informações sobre o serviço prestado pela empresa, isso irá contribuir para evitar esse reajuste”, completou.

Na avaliação de João Luiz, é necessário que a concessionária busque alternativas para compensar as perdas e encontrar um custo de energia adequado. “Para pleitear esse reajuste, a empresa alega que precisa compensar perdas geradas pelo desvio de energia, mas essa conta não pode ser paga pelo consumidor adimplente, que cumpre com suas responsabilidades mês a mês”, ressaltou o parlamentar, ao acrescentar que, hoje, a tarifa praticada no Amazonas está acima da média, listada como uma das mais caras do país.

Reunião pública

No próximo dia 18 de setembro, João Luiz irá participar da reunião pública da Aneel, que irá discutir a proposta de reajuste da concessionária. A empresa Amazonas Energia solicitou revisão extraordinária da tarifa de energia elétrica, com um aumento médio de 8,5%, sendo 8,32% para baixa tensão e 8,9% para a indústria (alta tensão).