CPI da Saúde: Sérgio Chalub é questionado sobre processos licitatórios milionários com Susam

Líder Serviços faturou mais de R$16 milhões em contratos com o governo do Amazonas

Manaus – “Entrei na área da médica por amor a profissão”, diz o empresário Sérgio Chalub durante depoimento à CPI da Saúde onde esclareceu sobre os processos licitatórios milionários com a Susam, na manhã desta sexta-feira(14) durante depoimento à CPI da Saúde. O empresário Sérgio Chalub é proprietário da Líder Serviços que só trabalhou em contratos com a iniciativa pública. De 2016 a 2020, a Líder faturou mais de R$ 16 milhões em contratos com o governo do Amazonas.

(Foto: Francisco Rodrigues)

Chalub informou durante depoimento que por conta da má condição dos aparelhos de imagem nas unidade de saúde, até comprou uma ampola utilizada em máquina de raio-x para substituir a peça antiga que estava quebrada. “Eu comprei a peça e fizemos um termo de doação porque eu não poderia ficar recebendo e ver meus funcionários parados sem poder trabalhar porque a máquina não está funcionando”, disse durante depoimento.

O deputado Wilker Barreto questionou o empresário a respeito da denúncia divulgada na coluna do apresentar Alex Braga desta sexta-feira, 14, onde um suposto atestado técnico foi apresentado pela empresa Petro Serviços de Limpeza.

“A assinatura está com o nome do prefeito de Itacoatiara, Antônio Peixoto, assinado em 2018, mas o Peixoto não era prefeito na época quem estava no cargo era Mamoud Filho”, disse.

blank

(Foto: Francisco Rodrigues)

Uma nota enviada pelo gabinete do prefeito de Itacoatiara informa que Antônio Peixoto não assinou o documento de Atestado Técnico que está anexado a proposta de pregão eletrônico nº 556/2018 que rendeu mais de R$ 2,2 milhões à Petro Serviços.

A Petro Serviços possui mais de R$ 11 milhões em contratos vigentes com o governo do Amazonas. Chalub informou que saiu da sociedade em 2019 e que Rafael Silveira permanece como proprietário e morando no Rio Grande do Sul (RS).

Os advogados do empresários trouxeram alguns processos de contratos e documento das empresas em um carrinho de supermercado.

Anúncio