Cresce disputa pela presidência da ALE

A disputa pela Mesa Diretora começa a ter uma movimentação mais agitada dos candidatos, os deputados Josué Neto (PSD) e Belarmino Lins (PP) seguem conversando com os demais parlamentares

Manaus – A pouco mais de uma semana para o fim das férias parlamentares, a eleição da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Estado (ALE) começa a ter uma movimentação mais agitada nos bastidores. Os dois candidatos, os deputados Josué Neto (PSD) e Belarmino Lins (PP), seguem conversando com os demais parlamentares, principalmente com a bancada feminina, que poderá decidir o pleito.

Diferente dos anos anteriores, a Assembleia vai contar com quatro mulheres e, a partir deste ano, há uma obrigação de que pelo menos duas deputadas façam parte da Mesa Diretora.

O deputado Josué Neto garante que tem o aval de todas as parlamentares para se eleger com o apoio feminino para o biênio 2019-2020. São elas Alessandra Campêlo (MDB), Dra. Mayara Pinheiro (PP), Joana D’Arc (PR) e Therezinha Ruiz (PSDB).

Josué Neto e Belarmino Lins buscam o apoio da bancada feminina (Foto: Divulgação)

Para Josué Neto, o apoio de todas as quatro mulheres que compõem o quadro de deputadas na ALE é, segundo o parlamentar, uma ‘honra’ e a certeza de que projetos de grande relevância para o público ganharão maior espaço nas discussões da Casa Legislativa e irão beneficiar as mulheres amazonenses, principalmente em questões de igualdade e valorização.

“Caminhar junto com as colegas de Parlamento é uma honra e quero dizer que elas podem contar com meu apoio em uma futura gestão. Ter a confiança do público feminino é para mim algo muito importante, já que mesmo nos tempos atuais é preciso avançar em muitas pautas relacionadas a elas. As conquistas existem, mas ainda há grandes desafios”, disse o deputado.

Já o deputado Belarmino Lins informou que está confiante e conversando com todos os deputados e deputadas e não abre mão de ter mulheres em seu mandato, se for eleito.

Lins destacou que, além das deputadas, tem uma reunião marcada com o governador Wilson Lima (PSC) para os próximos dias.

Candidato pela quarta vez à presidência da Assembleia Legislativa, o parlamentar reiterou que sua campanha segue a ‘todo vapor’ e reafirmou seu compromisso de proporcionar “verdadeiras condições de governabilidade” ao novo chefe executivo estadual Wilson Lima.

“Nossa candidatura à Presidência da Assembleia Legislativa, para o biênio 2019/2020, surgiu de uma manifestação de parlamentares com mandatos renovados pelo povo, uma candidatura da experiência e comprovada capacidade empreendedora. Nasceu da vontade dos senhores deputados, por nossa maturidade e compromisso com o Parlamento do Estado do Amazonas”, disse.

Mais adiante, Belão afirma: “É claro que nossa candidatura não pode rejeitar votos, preferências, manifestações de confiança e credibilidade em relação ao nosso trabalho e considerando o nosso legado político enquanto presidente do Poder Legislativo Estadual, quando protagonizamos uma administração extremamente realizadora, bem-sucedida em todas as áreas, promovendo reformas estruturantes no aspecto físico e na valorização dos recursos humanos do Poder, incluindo Plano de Cargos, Carreiras e Salários e a organização de um importante concurso público executado depois pela administração do deputado Ricardo Nicolau (PSD), e valorizando as mulheres”.

Bancada Feminina

Uma das preocupações da bancada feminina estadual é com o aumento do feminicídio no Estado. Segundo dados da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP), o crime contra as mulheres cresceu nos dois últimos anos. Em 2016, foram dez mulheres assassinadas por questões de gênero, apenas por serem mulheres. Em 2017, o número subiu para 15. Outro levantamento do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) mostra que o Amazonas é o terceiro Estado do Brasil com maior proporção de casos de feminicídio a cada grupo de 100 mil mulheres residentes no Estado.

Anúncio