David Almeida é recordista em média de endividamento por mandato em Manaus

A aprovação de um novo empréstimo de R$ 580 milhões, coloca prefeito no topo do ranking das que mais endividaram o município

Manaus – A aprovação pela Câmara Municipal de um novo empréstimo de R$ 580 milhões, nesta segunda-feira (22) vai colocar a gestão do prefeito de Manaus, David Almeida (Avante), no topo do ranking das que mais endividaram o município, na média de valores em reais, por mandato. E vai ultrapassar a anterior, do então prefeito Arthur Neto (PSDB), até então recordista de empréstimos.

(Foto: Divulgação)

A Câmara aprovou o empréstimo no início da tarde, com o voto de 22 vereadores a favor e 17 contrários. O presidente da Casa Caio André, não votou e um vereador estava ausente. Os vereadores Márcio Tavares e João Carlos, do Republicanos e parlamentares que vinham se posicionando contra os pedidos de empréstimo, mudaram de opinião e votaram a favor.

Pela manhã, pelo mesmo placar, a Câmara havia aprovado a tramitação em regime de urgência do Projeto de Lei n.º 069/2024 que visa autorizar a prefeitura a emprestar R$ 580 milhões junto ao Banco do Brasil.

De acordo com levantamento feito em junho de 2020, no site do Tesouro Nacional, a gestão de Arthur Neto (PSDB) emprestou R$ 2,5 bilhões de bancos públicos nacionais e em instituições financeiras internacionais em dois mandatos: média de R$ 1,5 bilhão por mandato.

O valor emprestado pelas duas últimas gestões de Arthur já havia sido cinco vezes maior que os empréstimos feitos pelas gestões de seus antecessores, Amazonino Mendes, que emprestou R$ 504,6 milhões, e Serafim Corrêa, que emprestou R$ 581,2 milhões.

Em entrevista para sites de Manaus, na última quinta-feira (18), David Almeida informou que sua gestão já fez empréstimos de R$ 1,1 bilhão, que somados aos R$ 580 milhões, se aprovados pela Câmara, chegarão a R$ 1,6 bilhão.

Anúncio