David tem 32,3% das intenções de votos, Amom 25,1% e Cidade 12,9%

Pesquisa da Action foi realizada entre 17 e 20 de junho, com 1.250 eleitores de Manaus. O nível de confiança é de 95%

Manaus – Uma nova pesquisa eleitoral realizada pelo Instituto de Pesquisa Action e divulgada nesta terça-feira (25), aponta que David Almeida (Avante) aparece em primeiro lugar na pesquisa estimulada com 32,3% das intenções de voto para a Prefeitura de Manaus, caso as eleições fossem hoje. Em seguida, o deputado federal e pré-candidato a prefeito Amom Mandel (Cidadania) aparece em segundo lugar com 25,1% das intenções de votos, enquanto que o deputado estadual Roberto Cidade ultrapassou o deputado federal Alberto Neto e aparece com 12,9%.

(Foto: GDC)

Roberto Cidade (União Brasil) aparece no terceiro lugar com 12,9%, seguido de Capitão Alberto 10,4% em quinto lugar Marcelo Ramos (PT) , com 6,1%, em sexto Wilker Barreto, com 1,9% e Maria do Carmo Seffair (Novo) tem 1,8%. Brancos e nulo somam 6,6% e não souberam ou não responderam 2,9% das pessoas consultados.
Em conversa com o Portal D24am, o cientista político, Afrânio Soares, definiu as Respostas Espontânes e Estimulada.

“A espontânea é quando você não mostra nenhum nome, simplesmente pergunta se as eleições para prefeito fossem hoje, em quem você votaria e a estimulada você apresenta opções, entrega um disco com os nomes e depois de ler os nomes o eleitor decide em quem ele vai votar ou até mesmo se ele se mantém indeciso”, explicou sobre a pesquisa.

Afrânio Soares traçou uma análise sobre a disputa do terceiro lugar nas intenções de votos.

“Roberto Cidade e Alberto Neto têm uma disputa acirrada terceiro lugar e a vantagem na pesquisa é de Roberto Cidade que tem perto de 13% ficando à frente do Capitão Alberto Neto, o Marcelo Ramos por sua vez vem um pouco mais atrás alcançando quase que 7% que é mais ou menos o patamar que a esquerda costuma atingir. Não que o Marcelo não tenha possibilidade de crescer. Eu acredito até que tenha, assim como Roberto Cidade também. No caso do Roberto Cidade, pelo arco de aliança e no caso do Marcelo pela força do governo federal e também pela sua própria performance”, analisou o cientista.

Rejeição

Para aferir a rejeição, a Action permitiu ao respondente, se assim desejasse, citar um segundo nome, afinal, só se pode votar em um candidato por cargo, ao contrário dos que não se deseja votar, que pode ser mais de um candidato.

Na soma da 1ª com a 2ª citação, Marcelo Ramos com 31,7% teve a maior rejeição, seguido por Maria do Carmo, com 24,5%, Wilker aperece com 21,4% e David Almeida com 21%. Já Amom foi rejeitado por 17%, quase o mesmo que Alberto, com 16,8% e Roberto Cidade ficou com apenas 7,4% da rejeição. Os que não rejeitam ninguém somam 5,4% e os que rejeitam a todos são 2,5%.

Com relação a rejeição dos votos na pesquisa, Afrânio citou o pré-candidato Marcelo Ramos (PT).

“No caso do Marcelo Ramos, ele tem a maior rejeição e é uma rejeição que vem da direita. A direita rejeitando a esquerda. E, isso foi alimentado durante os últimos anos e nas últimas eleições também. Então Marcelo com a maior rejeição limita um pouco o crescimento dele na intenção de voto.

Segundo turno

Em um cenário de segundo turno com os candidatos Davi Almeida e Amom Mandel, David teria 44,5% e Amom 38,6%, na estimulada. Já entre Amom e Cidade, Amom teria 46,0% e Cidade 33,7%.

A pesquisa foi registrada no TRE-AM sob o número AM-05195/2024 e ouviu, entre os dias 17 e 20 de junho , 1.250 eleitores de Manaus. O nível de confiança foi de 95% e o erro amostral é de 2,77% para mais ou menos.

Confira a pesquisa clicando no link.

Anúncio