Defensoria Pública inaugura terceiro polo no interior do Amazonas

O local receberá o nome de Keilyanne Silva Ribeiro, vítimade feminicídio com grande repercussão no município, quando foi morta pelo próprio marido a facadas, na presença de seus filhos

Manaus – A Defensoria Pública do Estado (DPE) inaugura, na próxima segunda-feira (15), o Polo Keilyanne Silva Ribeiro, no município de Humaitá (a 590 quilômetros a sudoeste de Manaus). Além da sede, a unidade vai atender as populações de Apuí, Borba, Manicoré, Nova Olinda do Norte e Novo Aripuanã, podendo prestar assistência jurídica gratuita para 233 mil pessoas.

O polo vai receber o nome da professora Keilyanne, natural de Humaitá e formada em Matemática pela Universidade do Estado do Amazonas (UEA). Ela foi vítima em um caso de feminicídio com grande repercussão no município, quando foi morta pelo próprio marido a facadas, na presença de seus filhos.

A proposta de dar o nome da professora ao prédio foi uma indicação do deputado estadual Cabo Maciel, sob a justificativa de que a educadora era conhecida e admirada na cidade por ser um exemplo de vida. A direção da DPE-AM acolheu o pedido, na medida em que tem atuação marcante no acompanhamento das questões relacionadas aos crimes de feminicídio.

Além da inauguração do polo, acontecem também, em Humaitá, na mesma data, a posse de quatro novos defensores públicos e a assinatura de convênio entre a DPE-AM e a Secretaria de Estado do Meio Ambiente.

Prédio da Defensoria Pública do Amazonas, em Humaitá, atenderá, ainda, os municípios de Apuí, Borba, Manicoré, Nova Olinda do Norte e Novo Aripuanã (Foto: Divulgação)

O primeiro evento será a posse dos defensores José Maria Arcanjo Alves, Stefanie Barbosa Sobral, Oswaldo Machado Neto e Natália Saab Martins da Silva, às 10h, no Centro de Educação de Tempo Integral (Ceti) Tarcila Prado de Negreiros Mendes, na rodovia BR-230. Os quatro foram aprovados no último concurso público da DPE-AM.

Em seguida, às 10h45, haverá a assinatura de acordo de cooperação técnica para acesso à Justiça Ambiental entre o defensor público geral, Rafael Barbosa; o secretário estadual do Meio Ambiente, Eduardo Costa Taveira; e o diretor-presidente do Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam), Juliano Marcos Valente de Souza, também no Ceti.

Às 11h50, acontece a inauguração do Polo Keilyanne Silva Ribeiro, que funcionará na rua Circular Municipal, 933, bairro Novo Centenário, e contará com a atuação de cinco defensores públicos – entre eles os novos empossados.

Interiorização

Para o defensor público geral, Rafael Barbosa, a inauguração da unidade é mais uma mostra do processo de interiorização da DPE-AM que está em andamento. “A inauguração de mais uma unidade confirma o compromisso da atual gestão da Defensoria Pública de estar presente no interior, com estrutura fixa e independente, fortalecendo as ações da DPE-AM”, afirma Rafael.

Ao destacar mais esse passo importante passo a comemorar, o defensor geral afirma ter a convicção de que a DPE-AM está preparada para chegar com qualidade aos cidadãos do interior. “Para isso, preciso, no entanto, do apoio do governador do Estado, dos deputados estaduais e dos prefeitos”, finalizou.

A defensoria já implantou polos de atendimento no interior do Estado em Parintins (a 369 km de Manaus), que atende também os municípios de Nhamundá, Barreirinha e Boa Vista do Ramos, e em Itacoatiara (a 176 km), responsável pelo atendimento aos moradores de Rio Preto da Eva, Itapiranga, Silves, Urucará, São Sebastião do Uatumã e Urucurituba.