Deputados não foram avisados sobre a falta de oxigênio no AM, disse Fausto Júnior

A revelação foi feita após questionamento do senador Randolfe Rodrigues (Rede- AP) sobre o fornecimento de oxigênio no estado

Manaus – Durante o seu depoimento na CPI da Pandemia nesta terça-feira (29), o deputado estadual Fausto Junior revelou detalhes do colapso da saúde que viveu o Amazonas em janeiro e fevereiro, além de comentar possíveis omissões de responsáveis.

Fausto Júnior, deputado estadual (Foto: Senado)

Em uma de suas falas, Fausto Junior afirmou que a casa da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM) não foi informada da troca de mensagens entre a White Martins e o governo do Amazonas, que havia ocorrido inicialmente em junho de 2020.

De acordo com o deputado, na conversa entre o governo e a empresa fornecedora, o mesmo afirmou que a White Martins havia avisado o governo do Amazonas acerca do risco do sistema colapsar e o oxigênio acabar no estado, em cenário visto no estado em janeiro, quando dezenas de amazonenses morreram. O fornecimento levou cerca de um mês para ser reestabelecido.

A revelação foi feita por Fausto após o senador Randolfe Rodrigues (Rede- AP) questionar o parlamentar do Amazonas acerca do fornecimento do insumo no estado.

“O senhor tem conhecimento se a empresa White Martins alertou em janeiro de que seria necessária a contratação de mais oxigênio ou de mais fornecedores? Houve alertas anteriores por parte da White Martins?”, questionou o senador.

O deputado, além de informar o contato, deu mais detalhes acerca de um suposto apontamento do colapso do oxigênio, que não teria sido intermediado pelo estado. “Através da CPI da Saúde no Amazonas tivemos o conhecimento que houve esse contato em junho. Em Setembro começaram a haver indicios na necessidade do insumo, que se comprovaram em janeiro”, explicou Junior.

Ele afirma ainda que, em primeiro momento, os parlamentares não foram informados acerca da demanda maior de oxigênio necessária. “Não tinha conhecimento do contato inicial, em momento algum a assembleia foi notificada disso”, concluiu o deputado.

Anúncio