Eduardo comemora extinção de MP que retirava direitos dos trabalhadores

A decisão foi oficializada três dias depois os senadores criticarem o teor da matéria e se recusarem a apreciá-la

Brasília – O senador Eduardo Braga (MDB/AM) considerou uma vitória a revogação, nesta segunda-feira (20), da Medida Provisória 905/2019, conhecida MP do Contrato Verde e Amarelo. A decisão foi oficializada três dias depois os senadores criticarem o teor da matéria e se recusarem a apreciá-la. Segundo o parlamentar amazonense, a MP retirava direitos trabalhistas em pleno período de combate à Covid-19.

Segundo o parlamentar amazonense, a MP retirava direitos trabalhistas em pleno período de combate à Covid-19 (Foto: Agência Senado)

“A MP caducou. Essa revogação exclui qualquer perigo de reforma trabalhista fora de hora. Portanto, o foco, como deve ser, é na geração de emprego e renda para quem mais precisa. Com união e equilíbrio, o Brasil vai superar estes dias difíceis”, afirmou Eduardo nas redes sociais. “O presidente do Senado, Davi Alcolumbre e o presidente Jair Bolsonaro anunciaram, ainda, que haverá apenas e exclusivamente da edição de uma MP que tratará da manutenção de empregos durante a pandemia”, completou.

A MP 905 acaba de ser revogada e uma no MP será editada pelo PR @jairmessiasbolsonaro para a geração de emprego e renda no 🇧🇷. Com equilíbrio e união a gente vence a crise. 👏👏👏

Posted by Senador Eduardo Braga on Monday, April 20, 2020

Defesa da democracia

Ainda por meio das redes sociais, o senador reafirmou a necessidade de respeito à democracia e aos poderes que constituem a União.  “A democracia, conquistada após muita luta e à custa de vidas, é inegociável. Sempre avançaremos para mantê-la em atividade e para desmantelar mobilizações em favor do AI-5, um dos períodos mais sombrios da história recente, e de qualquer intervenção ilegítima nos poderes constituídos”, declarou Eduardo, nesta segunda, em uma postagem no Twitter.