Eduardo desmente conflitos com membros da CPI da Pandemia, e garante independência

Nas redes sociais, o senador amazonense publicou trecho da entrevista na qual diz que defende o direito do povo brasileiro ter vacina no braço e comida no prato

Brasília – Em entrevista na saída da CPI da Pandemia, o senador Eduardo Braga (MDB/AM) desmentiu, nesta quinta-feira (1), suposições sobre conflitos internos com o grupo de parlamentares considerados independentes e de oposição na CPI. “Nenhum problema com o G7”, declarou, reiterando sua posição de independência no Senado.

O parlamentar reforçou, também, a necessidade de investigação das denúncias, dentro do estabelecido no Estado Democrático de Direito, como sempre defendeu. Eduardo Braga lembrou, ainda, que o foco da CPI deve continuar sendo a busca de novos caminhos para salvar vidas e acelerar a imunização de todos os brasileiros.

Foto: Divulgação

Nas suas redes sociais, o senador publicou trecho da entrevista na qual afirmou ter, desde o início da CPI, adotado uma postura independente em defesa do povo brasileiro. “Estou onde sempre estive. Sou um cara que defendo o direito à vida. Sou contra o negacionismo. Defendo o direito constitucional brasileiro, os direitos fundamentais na nossa Constituição”, disse Braga na entrevista.

─ Portanto, eu estou aonde eu sempre estive. Defendendo o direito do povo brasileiro ter vacina no braço e comida no prato -, finalizou Eduardo Braga.

Anúncio