Coligação de Wilson repudia denúncia de compra de votos e chama de ‘armação‘

Nota diz Wilson Lima nunca manteve contato com o bandido apresentado e jamais enviou qualquer “emissário” para negociar compra de votos em seu nome

Manaus – A coligação “Transformação para um Novo Amazonas”, encabeçada pelo candidato ao governo Wilson Lima (PSC), emitiu uma nota, na noite deste sábado (20), informando que repudia com veemência a denúncia de compra votos feita pela coligação “Eu Voto no Amazonas”, que apoio o candidato à reeleição Amazonino MENDES (PDT). A chapa de Wilson fala que a denúncia é uma armação.

Wilson Lima concorre à vaga de governador do Estado (Foto: Raquel Miranda)

A nota diz que Wilson Lima nunca manteve contato com o bandido apresentado e jamais enviou qualquer “emissário” para negociar compra de votos em seu nome.

A chapa ressaltou que que propõe a mudança e uma forma limpa de fazer política e ainda disse que lamenta a atitude dos advogados do candidato adversário, Amazonino Mendes (PDT), que na tarde deste sábado (20) apresentaram uma notícia-crime ao Tribunal Regional Eleitoral contra Wilson Lima, tentando associá-lo também a uma denúncia de compra de voto supostamente ocorrida no primeiro turno da eleição.

Neste sábado, o assessor jurídico de Amazonino, Daniel Nogueira, anunciou que ingressou com um pedido de cassação do registro de candidatura de Wilson Lima com base num fato ocorrido dia 7 deste mês.

A coligação de Wilson Lima disse que ingressou com ação junto ao MPF e a PF para investigar os fatos a fim de que os verdadeiros criminosos sejam punidos. “Essa foi mais uma tentativa clara e rasteira do candidato adversário Amazonino Mendes em confundir os eleitores com mentiras, calúnias e difamações”, finalizou.