Propaganda eleitoral começa nesta sexta-feira; veja lista de governadores do 2º turno

A propaganda na TV será veiculada de segunda a sábado, das 12h às 12h10 e das 19h30 às 19h40

Brasília – A propaganda eleitoral no rádio e na televisão para o segundo turno destas eleições começa nesta sexta-feira (7). O programa político dos candidatos ao cargo de governador em 12 estados e de presidente da República será exibido até o próximo dia 28, dois dias antes da votação, marcada para o dia 30.

(Foto: Arquivo)

No caso dos concorrentes à Presidência da República, Lula e Bolsonaro terão 10 minutos cada, de acordo com o Tribunal Superior Eleitoral. A propaganda na TV será veiculada de segunda a sábado, das 13h às 13h10 e das 20h30 às 20h40. No rádio, a mídia dos presidenciáveis será das 7h às 7h10 e das 12h às 12h10.

O primeiro candidato a se apresentar será Lula, de acordo com a Resolução 23.610/2019 do TSE, que estabelece como prioridade o candidato que obteve maior votação no primeiro turno. Depois, a sequência será alternada a cada programa ou inserção.

Após a totalização dos votos, na última terça-feira (4), foi verificado que Lula obteve 57.259.504 votos (48,43%) e Bolsonaro, 51.072.345 (43,20%).

Governadores

“Nos 12 estados em que a disputa para governador será definida no segundo turno, os respectivos planos de mídias deverão ser aprovados pelos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs)”, de acordo com o TSE. Os candidatos poderão veicular propaganda das 7h10 às 7h20 e das 12h10 às 12h20 no rádio. Na televisão, o horário eleitoral será das 13h10 às 13h20 e das 20h40 às 20h50.

A corte eleitoral informa também que as emissoras devem reservar, de segunda a domingo, 25 minutos para cada cargo em disputa para veiculação das inserções de 30 e 60 segundos ao longo da programação.

Confira abaixo os estados onde haverá disputa pelo cargo de governador:

1 – Alagoas: Paulo Dantas (MDB) e Rodrigo Cunha (União);
2 – Amazonas: Wilson Lima (União) e Eduardo Braga (MDB);
3 – Bahia: Jerônimo Rodrigues (PT) e ACM Neto (União);
4 – Espírito Santo: Renato Casagrande (PSB) e Carlos Mannato (PL);
5 – Mato Grosso do Sul: Renan Contar (PRTB) e Eduardo Riedel (PSDB);
6 – Paraíba: João Azevedo (PSB) e Pedro Lima (PSDB);
7 – Pernambuco: Marília Arraes (Solidariedade) e Raquel Lyra (PSDB);
8 – Rio Grande do Sul: Onyx Lorenzoni (PL) e Eduardo Leite (PSDB);
9 – Rondônia: Marcos Rocha (União) e Marcos Rogério (PL);
10 – Santa Catarina: Jorginho Mello (PL) e Décio Lima (PT);
11 – São Paulo: Tarcísio de Freitas (Republicanos) e Fernando Haddad (PT); e
12 – Sergipe: Rogério Carvalho (PT) e Fábio Mitidieri (PSD).

Anúncio