Ex-Procurador-Geral do AM, Jayme Maués morre por complicações da Covid-19

Jayme Maués deixou uma esposa, três filhos, nove netos e três bisnetos

Manaus – Faleceu, neste domingo (07), o ex-Procurador-Geral do Estado do Amazonas (PGE-AM), Jayme Roberto Cabral Índio de Maués, aos 80 anos, em decorrência de complicações respiratórias causadas pela Covid-19.

Jayme Maués foi a segunda pessoa na história do órgão a assumir o comando da PGE-AM, cargo que exerceu no período de 29 de janeiro de 1973 a 12 de maio 1975.

(Foto: Divulgação)

“O dr. Jayme Maués foi um Procurador exemplar que cumpriu o relevante papel de contribuir para institucionalização da Procuradoria Geral do Estado do Amazonas. Ele prestou inestimáveis serviços tanto na administração estadual quanto na federal. Era um homem de bem. Desejo conforto à família enlutada”, afirmou o atual Procurador-Geral do Estado, Jorge Henrique de Freitas Pinho.

Para o ex-Procurador-Geral do Estado, Oldeney de Sá Valente, o falecimento de Jayme Maués representa uma perda irreparável.

“Foi um defensor intransigente da legalidade dos atos da administração. Sua competente atuação profissional, tanto na consultoria quanto no contencioso, notabilizou-se, principalmente, pelo denodo, seriedade e lisura com que, de modo intransigente, patrocinava os interesses do Estado. Suas peças jurídicas primavam pela técnica, eram produzidas com substanciosos argumentos e redação primorosa, daí a admiração e o respeito que lhe era devotado, inclusive pelos advogados que com ele se defrontavam nas lides forenses. O Amazonas fica mais pobre com a ausência lastimável e definitiva do ilustre amazonense”, declarou.

Além de ex-Procurador-Geral do Estado, Jayme Maués assumiu, também, cargos, como o de Subprocurador-Geral do Estado, Procurador da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) e Procurador da Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

O ex-Procurador-Geral do Estado, Jayme Roberto Cabral Índio de Maués, deixou uma esposa, três filhos, nove netos e três bisnetos.

Anúncio