Fausto Júnior vai recorrer contra Omar Aziz

O deputado Fausto Junior vai recorrer de decisão judicial que o obriga a retirar de redes sociais críticas ao senador Omar Aziz. O parlamentar sustenta que fez as críticas na tribuna da ALE e, portanto, possui imunidade

Manaus – O deputado estadual Fausto Junior vai recorrer de decisão judicial que o obriga a retirar de redes sociais críticas ao senador Omar Aziz. Na última quarta-feira (18), o juiz Cássio André Borges dos Santos do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) atendeu pedido do senador para remover as postagens sob pena de multa de R$ 10 mil por dia.

(Foto: Pedro França/Agência Senado)

Em julho, o deputado Fausto Junior chamou Omar de “comprovadamente corrupto” e “nível de escória”. O parlamentar publicou em seu aplicativo do Instagram duas fotos com as seguintes declarações chamando o senador Omar Aziz de corrupto e completa “isso não sou eu que falo, é a Polícia Federal, a Justiça Federal – tenta a todo custo atacar aqueles que falam a verdade”. Em outra postagem escreveu: “não vou me rebaixar ao nível de escoria que o senador Omar Aziz coloca sobre a imagem do Senado Federal, não somente a dele”.

Ao recorrer da decisão de excluir as postagens, o deputado estadual as declarações foram feitas na tribuna d Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE) e que ele tem imunidade parlamentar.

Fausto afirma que decisão judicial “não se discute, cumpre-se”, mesmo assim, vai recorrer para recolocar nas redes sociais a postagem onde revela os crimes pelos quais o senador é acusado.

O deputado afirma que o mandato parlamentar lhe dá a garantia de expressar temas de interesse do povo do Amazonas, sempre abordados na tribuna do parlamento e repercutidos nas redes sociais. Fausto está confiante que a Justiça será feita e que, nos próximos dias, terá de volta o direito de repostar o material contra o senador Omar Aziz.

Citações

O deputado Fausto Jr. usou a tribuna do parlamento estadual para lembrar a investigação da Polícia Federal e da Justiça Federal, que deflagram a operação Maus Caminhos. O relatório da investigação cita mais de 200 vezes o nome do senador Omar Aziz como um dos mentores do esquema criminoso que desviou R$ 100 milhões da Saúde Pública do Amazonas.

Nas redes sociais, Fausto relembrou o caso, dizendo que a Polícia Federal classificou o senador como corrupto. Inconformado com a postagem de Fausto Jr, o senador buscou na Justiça a retirada do material na Internet.

No dia 16 de agosto, o juiz Moacir Pereira Batista, da 7ª Vara do Juizado Especial Cível do Amazonas, negou o pedido de Omar. O magistrado argumentou que a retirada do material “atenta contra a liberdade de expressão do dep. Fausto Jr, que foi eleito legalmente pelos cidadãos do Amazonas”.

Irritado, Omar Aziz continuou lutando na Justiça, até que na última quinta-feira (19), o juiz Cássio Borges dos Santos atendeu ao pedido dos advogados do senador e determinou e remoção do material. Hoje a equipe jurídica do deputado Fausto Jr. ingressará com pedido para que a Justiça autorize a repostagem do material.

Anúncio