Geraldo Alckmin anuncia filiação ao PSB

Alckmin deixou o PSDB após mais de três décadas e, com a nova filiação, torna mais sólida a oficialização da pré-candidatura à vice-presidência

Brasília – O ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin anunciou nesta sexta-feira (18) a filiação ao Partido Socialista Brasileiro (PSB), partido pelo qual deve ser candidato a vice-presidente da República na chapa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em outubro deste ano.

(Foto: Reprodução/Instagram)

“O tempo da mudança chegou! Depois de conversar muito e ouvir muito eu decidi caminhar com o Partido Socialista Brasileiro – PSB. O momento exige grandeza política, espírito público e união. A política precisa enxergar as pessoas. Não vamos deixar ninguém para trás. Nosso trabalho para ajudar a construir um país mais justo e pronto para o enfrentamento dos desafios que estão postos está só começando”, escreveu Alckmin nas redes sociais.

Alckmin deixou o PSDB após mais de três décadas no partido e, com a nova filiação, torna mais sólida a oficialização da pré-candidatura à vice-presidência. O ex-governador também chegou a receber convites para se filiar ao Solidariedade e ao PV, pelo qual também teria a oportunidade de formar a parceria com Lula.

A chapa é uma alternativa que mantém a proximidade entre o PT e PSB, sem utilizar o mecanismo de formar uma federação para os próximos quatro anos de mandato. Na semana passada, as lideranças das legendas se reuniram para discutir a forma de fusão, mas não avançaram nas tratativas.

“Na verdade, somos partidos distintos, temos culturas distintas, às vezes até disputas entre nós. Neste momento exato, agora, esse assunto não está maduro para o PSB. Mas vamos estar juntos na eleição nacional e em vários estados”, anunciou, na ocasião, o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira.

Anúncio