Governador do AM exonera assessores de Carlos Almeida

Exonerações foram assinadas na segunda-feira (24). Nos decretos de exoneração não constam os motivos da decisão do governador

Manaus – Vinte assessores de cargos de confiança e comissionados da vice-governadoria foram exonerados pelo governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), na última segunda-feira (24). Nos decretos de exoneração não constam os motivos da decisão do governador.

Entre os exonerados estão o secretário executivo, Renato Nogueira de Oliveira, e os secretários executivos adjuntos, Julio Cesar Mendes Brasil e Reinaldo José Roder Filho. Renato Nogueira denunciou, nesta terça-feira (25), o arrombamento do gabinete do vice-governador Carlos Almeida Filho.

Veja a lista dos assessores da Secretaria Geral da Vice-Governadoria exonerados por Wilson Lima: Fabíolo de Souza Silva, Ivanete Gomes de Almeida, Gilk de Souza Brito, Hellen Roberta Almeida do Monte, Marcos Antônio Machado Maciel, Marcos Simplício de Araújo, Rodrigo Vasconcelos Pires de Carvalho, Rosiane Silva e Silva, Andreza Souza de Oliveira, Leonice da Vina de Lima Cardoso, Maria Vitória Coelho da Costa, Thiago Votinelly do Nascimento, Antônio Irailton Hipólito da Fonseca, Jacqueline Oliveira Vasconcelos, Antônio Martins Pereira da Costa, Jéssica Barbosa do Carmos, Rozilene do Nascimento Praia.

Wilson Lima exonerou 20 assessores do vice-governador Carlos Almeida (Foto: Divulgação)

Gabinete arrombado

O gabinete do vice-governador do Amazonas, Carlos Almeida Filho, foi arrombado, na manhã desta terça-feira (25), na sede do governo do Estado. A sala dele foi a única a ser invadida. Localizado na Avenida Brasil, no bairro Compensa, zona oeste de Manaus, o Palácio do governo do Amazonas fica ao lado da Casa Militar.

Um Boletim de Ocorrência (BO) foi registrado sobre o caso. No documento, o secretário executivo da vice-governadoria, Renato Nogueira de Oliveira, afirma ter tomado conhecimentos que um funcionário chegou à secretaria da vice-governadoria e não conseguiu abrir a porta. Em seguida, percebeu que as fechaduras das salas haviam sido trocadas.

O denunciante narrou ainda que “encontrou somente uma porta que dava acesso e perceberam que, além de trocar as fechaduras, reviraram as gavetas das mesas e armários”.

Em outro trecho do B.O. é citado que “retiraram as fotos, quadros e objetos pessoais do vice-governador e do comunicante que estavam na sala e não sabem para onde levaram. Que soube que pediram para entrar em contato com a senhora ‘Carol Grosso’ para reaver os pertences”.

Rompimento

O vice-governador rompeu aliança política com Wilson Lima (PSC-AM). Conforme noticiado pela Coluna Radar, da revista Veja, Carlos Almeida recebeu convite da direção nacional do Partido da Social da Democracia Brasileira (PSDB) para filiar-se à sigla. O convite teve a aprovação da direção estadual no Amazonas e foi aceita pelo político. Na última segunda-feira (24), Almeida assinou sua ficha de filiação partidária ao PSDB-AM.

Carlos Almeida foi eleito vice-governador do Amazonas em 2018 pelo PRTB, mas atualmente estava sem partido.

Nota

No dia 29 de abril, o vice-governador do Amazonas Carlos Almeida Filho emitiu nota pública em que cita que Wilson Lima deu as costas à população do Amazonas e que o governador do Amazonas é despreparado. “Amazonas vive um caos que nos coloca nas páginas dos noticiários internacionais. Tal desastre só ocorre pela notória falta de compromisso, conhecimento e espírito público. O cenário responsável pela morte e sofrimento de milhares de amazonenses, só foi possível pelo escandaloso despreparo e conluio do governador.

Anúncio