Governador eleito é recebido pelo presidente Temer e discute economia do Amazonas

Na reunião, o governador debateu sobre as ameaças às empresas do Polo Industrial de Manaus (PIM)

Manaus – O governador eleito Amazonino Mendes (PDT) foi recebido, ontem, pelo presidente da República, Michel Temer (PMDB), no Palácio do Planalto, em Brasília (DF), para discutir sobre assuntos econômicos do Estado.

Amazonino apresentou as dificuldades relacionadas à Zona Franca de Manaus (ZFM) e pediu ao presidente Temer que assista à economia amazonense. Foto: Alan Santos/L.Barbosa

Amazonino apresentou as dificuldades relacionadas à Zona Franca de Manaus (ZFM) e pediu ao presidente Temer que assista à economia amazonense. “Foi um encontro protocolar, em que aproveitamos para conversar sobre economia do Estado (…) Manifestamos ao presidente a enorme preocupação que nos assola pelo fato de que a Zona Franca está funcionando pela metade”, comentou.

O governador eleito enfatizou a Temer que diversos assuntos de interesses do Estado estão pendentes. “O Estado precisa de socorro. O presidente não se negou, embora todo o Brasil peça ajuda no Palácio do Planalto. O presidente entende a nossa angústia”, frisou.

Questionado sobre a Lei da Convalidação (PLP 160/2017), que ameaça à ZFM, Amazonino informou que não tratou sobre o tema com o presidente da República, em razão de ainda não ter assumido o mandato. “Seria um ato indelicado, no primeiro encontro protocolar, de alguém que sequer assumiu o governo. Ele (Michel Temer) abre a porta do palácio com muita vontade de ajudar o Estado. A reunião, embora protocolar, foi preliminar no sentido das nossas reivindicações futuras para o presidente”, argumentou.

Após reunir-se com o presidente Temer, o governador eleito seguiu com a comitiva de parlamentares até o Ministério da Indústria, Comércio, Exterior e Serviços (MDIC), em que foi recebido pelo titular da pasta, ministro Marcos Pereira. Na reunião, o governador debateu sobre as ameaças às empresas do Polo Industrial de Manaus (PIM).