STF arquiva inquérito contra senador Eduardo Braga por falta de provas

O inquérito foi aberto a partir de delações de que políticos do MDB teriam recebido dinheiro para fechar apoio eleitoral ao PT

Brasília – O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin determinou o arquivamento do inquérito contra o senador Eduardo Braga, do MDB do Amazonas. Fachin, um dos defensores da Lava Jato no STF, avaliou que não havia provas contra o senador.

O ministro acatou um pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR), que também considerou, após cinco anos de investigação, que as denúncias não tinham nenhuma prova.

Após cinco anos de investigação, nenhuma prova foi encontrada contra Braga (Foto: Agência Senado)

O inquérito foi aberto a partir de delações de um dirigente da Transpetro e de um diretor da J&F, que afirmaram que políticos do MDB teriam recebido dinheiro para fechar apoio eleitoral ao PT. Como os delatores não conseguiram provar a acusação, o inquérito foi arquivado.

“Analisando o vasto acervo contigo nos sete volumes e 26 apensos do caderno investigativo, a PGR apresenta a sua percepção conclusiva de que o desenrolar dos atos apuratórios não consolidou os fatos narrados pelos colaboradores”, afirmou Fachin.

Anúncio