Lira pede a países que cobrem das nações mais ricas investimentos ambientais

Tom de declaração do presidente da Câmara segue posição de Lula; Lira participa do Fórum Parlamentar do G20

Brasília – O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), afirmou nesta quinta-feira (12) que os recursos para combater a crise ambiental devem ser investidos pelos países ricos. A declaração foi feita na Índia, em discurso no Fórum Parlamentar do G20, grupo formado pelas 19 maiores economias do mundo e União Europeia. “Em especial, nossos Parlamentos devem ser vocais na reafirmação e implementação dos compromissos dos países desenvolvidos quanto ao financiamento da luta contra as mudanças climáticas”, disse.

(Foto Lula Marques/ Agência Brasil)

O tom da fala de Lira segue o posicionamento do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que, por mais de uma vez, cobrou recursos dos países ricos para o combate à crise climática, já que o problema teria sido causado pelo mundo desenvolvido.

O presidente da Câmara destacou ainda que a pauta verde é uma das “maiores prioridades” do Legislativo brasileiro. “O Parlamento do Brasil já provou que deseja e sabe fazer a diferença nas discussões sobre desenvolvimento sustentável”, elogiou. Da Índia, Lira segue para a China.

Veja a programação da viagem, que inclui uma comitiva de parlamentares, de 10 a 21 de outubro:

• 10 e 11: viagem até Nova Déli;
• 12 a 14: reunião anual da 9ª Cúpula de Presidentes de Parlamento do G20;
• 15 : viagem à China a convite do presidente da Assembleia Nacional Popular, Zhao Leji;
• 16 e 18: Xangai — encontros políticos bilaterais e conversas com empresas brasileiras e chinesas com foco em investimentos produtivos para o Brasil;
• 19 a 21: Pequim — visita à Assembleia Nacional Popular e a empresas; e
• 22: retorno para o Brasil.

Outros seis deputados estão com Arthur Lira na viagem. São eles: Daniel Almeida (PCdoB-BA), Zeca Dirceu (PT-PR), André Figueiredo (PDT-CE), Fábio Macedo (Podemos-MA), Elmar Nascimento (União Brasil-BA) e Luís Tibé (Avante-MG).

Discursos de Lula

No fim de agosto, Lula disse que os países mais ricos do mundo precisam disponibilizar recursos para que as nações emergentes possam preservar as suas florestas. Para o presidente, os países desenvolvidos são os “grandes responsáveis” pela crise climática e “têm uma dívida histórica com o planeta Terra e com a humanidade”.

“Para que as promessas já feitas pelos países ricos sejam cumpridas, o financiamento climático e de biodiversidade deve ser verdadeiramente novo e adicional em relação ao financiamento ao desenvolvimento”, afirmou Lula durante a cúpula do Brics — grupo inicialmente formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, e que agora conta também com Arábia Saudita, Argentina, Egito, Emirados Árabes Unidos, Etiópia e Irã.

Anúncio