Maioria na ALE ignora denúncias no Governo

Deputados aprovam por 12 votos a favor, seis contra e cinco abstenções, relatório da Comissão Especial de Impeachment que rejeitou o afastamento do governador e do vice por crime de responsabilidade

Manaus – Em votação, nesta quinta-feira (6), na Assembleia Legislativa do Estado (ALE), 12 deputados aprovaram o arquivamento do pedido de impeachment do governador Wilson Lima e do vice-governador Carlos Almeida Filho. Foram seis votos a favor da continuidade do processo de afastamento dos governantes e cinco abstenções no parlamento estadual.

Apresentada pelo presidente do Sindicato dos Médicos do Amazonas, Mário Vianna, e pela oftalmologista Patrícia Sicchar, a denúncia os acusava de suposta prática de crimes de responsabilidade e improbidade administrativa envolvendo o mau uso dos recursos públicos na área da saúde durante a pandemia do novo coronavírus.

Antes da votação do processo de impeachment, os deputados votaram a forma como o processo ocorreria. Foram apresentadas quatro propostas. A proposta do deputado Belarmino Lins (Progressistas) venceu por 18 votos contra quatro votos da proposta do deputado Josué Neto (PRTB) e um voto da proposta da deputada Joana Darc (PL). A proposta vencedora dava 20 minutos para que quatro parlamentares falassem sobre o processo de impeachment e também declarassem seus votos.

Sessão foi marcada pelos discursos acirrados da oposição e governistas (Foto: Hudson Fonseca/ALE)

Na votação, o pedido de arquivamento do processo de impeachment foi decidido pela maioria. “Foram 23 votos: 12 votos pelo arquivamento da denúncia, 6 votos pelo prosseguimento da denúncia e cinco abstenções. Portanto, o pedido de impeachment está arquivado”, declarou o presidente da ALE, Josué Neto.

Votaram, nesta quinta, pelo arquivamento da denúncia os deputado estaduais: Abdala Fraxe, Adjunto Afonso, Alessandra Campêlo, Augusto Ferraz, Belarmino Lins, Cabo Maciel, Carlinhos Bessa, Dr. Gomes, Joana Darc, Roberto Cidade, Saulo Viana e Terezinha Ruiz.
Votaram pelo prosseguimento da denúncia os parlamentares: Álvaro Campelo, Delegado Péricles, Dermilson Chagas, Josué Neto, Serafim Correa e Wilker Barreto.

Parlamentares que se abstiveram: Fausto Júnior, Felipe Souza, João Luiz, Ricardo Nicolau e Sinésio Campos. A deputada estadual Mayara Pinheiro estava ausente na votação de quinta-feira.

Antes da votação, o deputado estadual Wilker Barreto (Podemos) afirmou que a decisão seria mais uma chance da Casa Legislativa de atender os anseios da sociedade amazonense, que aprovou, na sexta-feira (31), o relatório da Comissão Processante do Impeachment que optou por arquivar o pedido de afastamento dos gestores do Estado.

Anúncio