Ministério da Saúde encontrou cenário caótico nos hospitais do AM

A secretaria Mayra Pinheiro contou que quando entrou nos hospitais, viu pacientes segurando em suas pernas

Brasília – Durante depoimento na CPI da pandemia, na tarde desta terça-feira (25), a secretária de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde do Ministério Saúde, Mayara Pinheiro, confirmou que esteve em Manaus em janeiro deste ano e viu um cenário caótica nos hospitais e unidades básicas.

A secretaria Mayra Pinheiro contou que quando entrou nos hospitais, viu pacientes segurando em suas pernas (Foto: Senado)

“Quando nós visitamos, eu tive a oportunidade de visitar os hospitais de Manaus, que me deparei com a situação de total colapso, na super saturação de leitos, na porta do Hospital 28 de Agosto, as famílias dos pacientes se agarravam nas minhas pernas pedindo socorro, os profissionais dentro da unidade estavam super saturados”.

A secretária foi questionada pelo senador Eduardo Braga sobre as mudanças para reverter o quatro, e ela respondeu que não era possível prevê a quantidade de metros cúbicos que serial utilizados durante o período, mesmo já tendo presenciado as unidades já lotadas por pacientes de Covid-19.

“Enquanto o povo estava acumulando e lamentavelmente desesperados nas portas dos hospitais que estavam sem leito se estrutura. Hoje pela manhã, a senhora disse que não previu que ia faltar oxigênio diante desse quadro?
Como que uma técnica com o nível de formação que senhora tem, como toda secretaria e assessoria do ministério presente na cidade de Manaus constata esse quadro, e não identifica que íamos colapsar por falta de oxigênio?” questionou o senador.

Em resposta, Mayra informou que não é função do Ministério da Saúde, pois não realiza monitoramento. Durante depoimento, a secretaria contou que quando entrou nos hospitais, viu pacientes segurando em suas pernas.

Anúncio