MP-AM vai manter em segredo depoimento de jovem contra Wilson Lima

Ministério Público do Amazonas (MP-AM) ainda aguarda a ida de Sara Oliveira, 21, ao órgão ministerial para depor sobre o caso de relações sexuais que ela afirma que teve com Wilson em 2012, quando ela tinha 14 anos de idade

Manaus – O caso da fã do candidato ao governo do Estado Wilson Lima (PSC), Sara Oliveira, 21, será mantido em segredo no âmbito do Ministério Público do Amazonas (MP-AM), informou, nesta segunda-feira (17), a assessoria de imprensa do órgão que ainda aguarda a ida de Sara ao órgão ministerial para depor sobre o caso de relações sexuais que ela afirma que teve com o Wilson em 2012, quando ela tinha 14 anos de idade.

Advogados da coligação do candidato prometeram ingressar com uma queixa crime no Tribunal de Justiça do Amazonas por calúnia, injúria e difamação contra Sara Oliveira e a mãe dela. (Foto: Raquel Miranda/RDC)

Segundo Código Penal, em seu artigo 217-A, manter relações sexuais com menores de 14 anos, mesmo com consentimento da menor, é crime com pena que pode chegar até 15 anos de reclusão.

Nesta segunda, a REDE DIÁRIO DE COMUNICAÇÃO (RDC) publicou que Sara promete procurar o MP-AM por se sentir ameaçada após ser revelado encontro sexual com Wilson Lima.

Advogados da coligação Transformação por um Novo Amazonas, do candidato, prometeram, ainda nesta segunda, ingressar com uma queixa crime no Tribunal de Justiça do Amazonas por calúnia, injúria e difamação contra Sara Oliveira, 21, e sua mãe, Rosimary Galvão de Oliveira. Procurado pela reportagem, o advogado da coligação Ascram Isper afirmou que a equipe ainda estava preparando a peça para dar entrada a queixa-crime.

Anúncio