OAB-AM defende presidente do TRE contra matéria de colunista da Veja

O presidente da OAB, Marco Aurélio Choy, destacou que o desembargador João Simões “sempre trilhou sua trajetória profissional com dignidade e reconhecimento”

Manaus – A Ordem dos Advogados do Brasil Seccional do Amazonas (OAB) manifestou repúdio contra postagem do colunista Ernesto Neves, da revista Veja, ao apontar que o presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), João Simões, é alvo de uma ação que tramita no Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM). Em nota, o presidente da entidade, Marco Aurélio de Lima Choy, destacou que o desembargador Simões “no período em que exerceu a Advocacia, o mesmo sempre trilhou sua trajetória profissional com dignidade e reconhecimento”.

Presidente da OAB-AM, Marco Aurélio de Lima Choy. (Foto: Sandro Pereira/RDC)

De acordo com o colunista, o desembargador Simões julgou uma ação da empresa Jive, no valor de R$ 11 milhões, em favorecimento ao seu sobrinho, o advogado Jean Cleuter Mendonça. A notícia foi negada pelo presidente do TRE, em nota oficial, na última segunda-feira (22), em que contestou a matéria com o título ‘Presidente do TRE-Amazonas é alvo de ação’. Segundo o TRE, a informação de que o desembargador João Simões teria julgado a causa defendida pelo sobrinho “é falsa, conforme atestam certidões emitidas pela Justiça Estadual”.

Eis a nota da OAB-AM:

“A Seccional Amazonas da Ordem dos Advogados do Brasil, por intermédio de seu Presidente Marco Aurélio de Lima Choy, vem a público manifestar a presente Nota de Repúdio em face de matéria publicada pela Revista Veja, na coluna do colunista Ernesto Neves, publicada no último dia 22 de outubro, onde desfere, sem fundamentos, impropriedades contra o Desembargador João de Jesus Abdala Simões.

Registre-se que no período em que exerceu a Advocacia, o mesmo sempre trilhou sua trajetória profissional com dignidade e reconhecimento, não sendo diferente na sua atuação como Desembargador, eleito a partir do Quinto Constitucional, com atuação técnica e zelosa.

No ensejo, a Advocacia Amazonense também demonstra total solidariedade e confiança”.

O TRE também divulgou, nesta segunda-feira, uma moção de repúdio contra a postagem do colunista da Veja. O documento foi assinado pelo presidente em exercício da Corte, o desembargador Aristóteles Thury, que externou apoio a João Simões. O documento foi subscrito pelos demais membros do tribunal e pelo corregedor Regional Eleitoral substituto Jorge Manuel Lopes Lins e pelo procurador Regional Eleitoral substituto, Leonardo de Faria Galiano, entre outros membros.

Eis teor da moção:

“Enquanto presidente em exercício deste Tribunal, tenho a obrigação de externar meu repúdio as falaciosas notícias disseminadas nas redes sociais que, maldosamente, difundiram que nosso presidente, Desembargador João Simões, é alvo de pedido de impedimento, protocolado junto ao Tribunal de Justiça do Amazonas.

Trata-se de outra Fake News, que tenta macular a honra de uma figura pública honesta, proba e digna. Como membro do Tribunal de Justiça, conheço da lisura e do esmero do Desembargador João Simões, na condução dos processos sob sua relatoria.

Reforço, que sua passagem por este Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas, vem ocorrendo de forma brilhante, com toda transparência no processo de votação e apuração das eleições deste ano.

Infelizmente, ninguém está isento de ataques dessa natureza, por isso as Fake News devem ser combatidas por toda a sociedade. Não poderemos ficar reféns da maldade de mentes criminosas que tentam desestabilizar a imagem de pessoas públicas honestas e íntegras.

Por fim, deixo aqui meu total e irrestrito apoio ao amigo Desembargador João Simões, que, tenho certeza, dará uma resposta à altura de seu grandioso caráter e honestidade.

Sala de Sessões do Tribunal Regional Eleitoral em Manaus, 23 de outubro de 2018”.

Anúncio