Operação ‘Sangria’, da Polícia Federal, repercute em sessão ordinária virtual da ALE

Impeachment do governador do Estado, Wilson Lima, esteve em pauta durante a sessão, na manhã desta terça (30)

Manaus – Na manhã desta terça-feira (30), durante sessão ordinária virtual da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE), deputados estaduais repercutiram a operação ‘Sangria’, deflagrada pela Polícia Federal (PF) e pelo Ministério Público Federal (MPF), que cumpriu mandados de prisão e de busca e apreensão em nome de pessoas ligadas ao governador do Estado, Wilson Lima, entre eles, a atual secretária de Saúde do Amazonas, Simone Araújo de Oliveira Papaiz.

(Foto: Reprodução)

Os deputados estaduais instauraram uma Comissão Parlamentar de Inquérito da Saúde (CPI) para apurar as irregularidades e desvios de dinheiro durante a pandemia da Covid-19 no Estado. O empresário Fábio José Antunes Passos, envolvido na venda de ventiladores para a Secretaria de Estado de Saúde (Susam), e Perseverando da Trindade Garcia Filho, ex-secretário executivo adjunto de Saúde, que foram convocados para prestar depoimento para a CPI, estão entre os presos da operação.

O deputado Dermilson Chagas (Podemos) utilizou o tempo do pequeno expediente da sessão para cobrar o impeachment do governador Wilson Lima. “A justiça já deu parecer favorável para a instalação da comissão de impeachment do governador. Não dá pra suportar as matérias nacionais em jornais, dizendo que nosso Estado tem um representante corrupto e muitas vidas se perderam pela omissão e negligência por causa da corrupção. Precisamos urgentemente que se instale a comissão de impeachment do governador e do vice governador. Não podemos deixar o nome do Amazonas ser manchado por um dançarino”, afirmou o deputado.

Três pedidos de impeachment contra Wilson Lima e o vice Carlos Almeida foram impetrados na ALE. Dois deles foram aceitos, no entanto, houve questionamentos no Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), que acatou pedido que poderia afetar o processo de impeachment. Atualmente, a Assembleia aguarda uma definição da Justiça, enquanto o processo de impeachmnent continua suspenso.

“Esse é um sentimento de libertação, não foi por falta de alerta, de aviso. Eu e muitos colegas alertamos essa Casa Legislativa, e acreditem essa causa vai ser julgada ou pela omissão ou pelo cumlunio, nós não podemos ficar parados. É importante ressaltar o esforço daqueles que colocaram para funcionar uma CPI difícil. O grande legado que essa CPI deixa, em poucos dias de trabalho, é que nós evitamos milhões dos contribuintes, que não foram pagos para a Nilton Lins, que seriam pagos de forma irregular”, disse o deputado Wilker Barreto (Podemos).