Pedido de desculpas de Guedes ao mercado repercute entre agentes econômicos

Guedes disse que reclamaram que ele “andava sumido”. Ele disse estar obedecendo às recomendações do Ministério da Saúde de isolamento social

São Paulo – O pedido de desculpas feitos pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, durante videoconferência com a XP Investimentos neste sábado (28), repercutiu imediatamente. Na live, em que o ministro falou por mais de 1h05min para depois responder a perguntas, Guedes disse que reclamaram que ele “andava sumido”. “Estou trabalhando 24 horas com as pessoas da minha equipe”, disse o ministro.

O ministro Paulo Guedes (Foto: Wilson Dias/ABr)

As desculpas repercutiram entre agentes do mercado financeiro porque o “sumiço” do ministro suscitou boatos de que ele poderia estar saindo do governo. A ausência de Guedes foi sentida também em eventos públicos do próprio governo – como o lançamento da linha de financiamento da folha de pagamento de PMEs com a presença dos presidentes do Banco Central, Roberto Campos Neto, e do BNDES, Gustavo Montezano.

A primeira pergunta que Guedes respondeu, inclusive, foi sobre a possibilidade de ele estar deixando o governo. “Isso é conversa fiada”, disse. “Não tem esse negócio de sair (do governo)”, afirmou.

Guedes disse que está trabalhando de casa no Rio de Janeiro e obedecendo às recomendações do Ministério da Saúde de isolamento social. Apesar de ter convivido com membros do governo infectados com o novo coronavírus, Guedes disse que fez o teste e que o resultado foi negativo. O ministro afirmou que, amanhã, vai instalar-se na Granja do Torto, em Brasília. “Quando soube que eu tinha sido despejado (do hotel onde morava desde o início do governo), o presidente (Jair Bolsonaro) disse para eu ficar na Granja do Torto”, afirmou Guedes.