Perito de laudo sobre ‘pagamento’ da Semcom venceu prêmio milionário da Prefeitura

Erlan Moares de Souza, produtor e proprietário da Rizoma Produção Audiovisual, ganhou R$ 1,2 milhão em apoio financeiro

Manaus – O perito contratado pela empresa paranaense com sede em Maringá para avaliar o vídeo que mostra suposto caixa 2 dentro da Prefeitura de Manaus, é dono de uma empresa de audiovisual na capital que já ganhou um prêmio de R$ 1,2 milhão da Prefeitura de Manaus. No documento, apresentado na manhã desta quarta-feira (19), pelo secretário municipal de Comunicação (Semcom), Israel Conte, na Câmara Municipal de Manaus (CMM) consta, ainda, que o pagamento do serviço foi realizado pelo escritório de advocacia que defende os interesses do prefeito David Almeida na Justiça Eleitoral.

(Foto: Reprodução / Redes Sociais)

À CMM, Israel Conte declarou se tratar de uma ‘deepfake’ (técnica usada em  imagens ou sons humanos baseada em inteligência artificial). Ele disse ainda que contratou a empresa por ter entendido haver um crime contra a sua honra.

De acordo com o documento apresentadado, Erlan Moares de Souza, proprietário da Rizoma Produção Audiovisual, foi o perito contratado pela empresa para avaliar o vídeo que mostra o suposto pagamento a um portal de notícias na capital. A empresa não possui Cnae para realizar atestados de perícia.

Uma perícia de áudio, por exemplo, pode levar até dois meses para ser avaliada, por ser necessário ouvir mais de uma centenas de vezes pelos peritos, o que também varia conforme o  tempnpo do material disponível. Quanto maior quantidade de som e imagem, mais fácil e rápida é a avaliação técnica. No caso em questão, o material possui  pouco mais de dois minutos.

A empresa foi uma das vencedora do “Concurso-Prêmio Manaus Identidade Cultura” realizado pela Prefeitura no ano passado. De acordo extrato publicado no Diário Oficial do Município de Manaus (DOM), de 26 de dezembro de 2023, o Termo de Execução Cultural tem por objeto a concessão de apoio financeiro ao projeto cultural ‘Adeus, querido Mandi’ (um longa-metragem) com valor de R$ 1.205.000,00.

blank

O vereador Rodrigues Guedes (Podemos) questionou o secretário sobre a origem do dinheiro para pagar o laudo. Com o documento na mão, o secretário não soube responder os detalhes do pagamento, mas disse que iria verificar.

No documento, consta que a solicitação para produção do laudo foi realizado pela Borghi Kalil Kotsifas Advogados Associados, o mesmo grupo de advogados que defende os interesses do prefeito David Almeida perante a Justiça Eleitoral.

blank

Em busca rápida no Google, a vereadora Thaysa Lippy (Progressistas) colocou em dúvida a credibilidade da empresa. De acordo com o cadastro na Receita Federal, a empresa executa perícias em seguros e segurança do trabalho e também não possui Cnae para a produção de laudo audiovisual.

“O CNAE dela principal é a atividade de cobrança e informações cadastrais, ela trabalha também com serviços de engenharia, serviços de corretagem, atividade auxiliares a Justiça, então fica muito dificil acreditar nessa possível perícia, disse a vereadora.

Ao portal D24AM o vereador Rodrigues Guedes disse acreditar que o vídeo não se trata de uma montagem e, muito menos Inteligência Artificial.

“Eles tentaram emplacar uma narrativa de que as imagens seriam montagem ou Inteligência Artificial. O vídeo é real, sem ediçoes, sem cortes. Acho que se tivesse algum tipo de edição, de verdade, toda a estrutura da Prefeitura já teria desvendado. Eu falei, inclusive ontem, que o que mais nos intriga é que nem a Prefeitura de Manaus, nem o prefeito e nem o secretário, ninguém foi aos órgãos competentes para pedir uma investigação. Vamos fazer aqui um exercício de raciocínio; Se não fosse verdadeiro, se fosse um vídeo montagem e se não houvesse aquela pratica lá, eles já teriam a essa altura do campeonato ‘tufado’ o peito e indo pra cima e, inclusive se colocado como vítima de uma grande armação. E, de fato, seria se fosse mentira, mas não fizeram porque de fato eles estavam fazendo aquele pagamento”, disse Guedes.

O vereador afirmou ainda que não se trata de um caso isolado, ele tem informações de que a pratica é comum, inclusive com outros portais. o parlamentar  acredita que o secretário pretende ganhar tempo.

Confira o laudo completo aqui.

Veja o vídeo:

Anúncio