PL cancela ato de filiação do presidente Bolsonaro no dia 22

Sigla afirma que a decisão foi tomada em comum acordo com o presidente e promete nova data

Brasília – O Partido Liberal (PL) cancelou o evento de filiação do presidente Jair Bolsonaro, que estava previsto para ocorrer no próximo dia 22. O presidente já tinha afirmado mais cedo, em viagem aos Emirados Árabes Unidos, que a data não estava confirmada. O chefe do Executivo condiciona a ida para o partido à garantia de que a legenda não vai se coligar a partidos de esquerda nos estados.

O presidente Jair Bolsonaro participa da abertura de Fórum (Foto: Divulgação/AgBR)

Entre as condições impostas por Bolsonaro, está a de que o PL não se alie ao PT, PDT e PSOL na Bahia, Piauí e Pernambuco. Em nota, o PL detalhou que a decisão foi tomada em comum acordo, após intensa troca de mensagens entre Bolsonaro e o presidente do partido, Valdemar Costa Neto, durante a madrugada.

Nos Emirados Árabes, Bolsonado afirmou que a decisão só será tomada quando ele se convencer da filiação. “Só vale depois que eu assinar embaixo. Enquanto não assinar, não vale”, disse. “Quer saber a data da criança se eu nem casei ainda. Tem muita coisa a conversar com o Valdemar”, completou.

No comunicado, o PL não informa uma nova data para que a filiação seja formalizada. Nos estados do Nordeste, dirigentes avaliam que é difícil tocar uma eleição sem o apoio dos partidos de esquerda. No interior, em regiões com menor população, diferentemente do que ocorre nas grandes cidades, é comum coligações entre distintas correntes políticas, a fim de obter sucesso no pleito.

Anúncio