Presidência da ALE já tem quatro candidatos; direção é para o biênio 2019-2020

A eleição ocorre apenas no começo de 2019, mas os postulantes à principal cadeira da Mesa Diretora já costuram as alianças para conseguir os votos dos colegas para a nova legislatura

Manaus – Pelo menos quatro deputados começam a se movimentar em relação a disputa da presidência da Assembleia Legislativa do Estado (ALE) para o biênio 2019-2020. A eleição ocorre apenas no início de 2019, mas os postulantes à principal cadeira da Mesa Diretora já costuram alianças para conseguir votos dos colegas parlamentares, e substituir o atual presidente, deputado David Almeida (PSB).

Começam as costuras para definir o apoio aos pretendentes ao cargo. (Foto: Sandro Pereira/RDC)

Para o deputado Serafim Corrêa (PSB) existe a possibilidade de tentar disputar a cadeira de presidente da Assembleia, e que o assunto será tratado com aliados nos próximos dias. Corrêa, atualmente, figura como aliado do governador eleito Wilson Lima (PSC) e tem aproximação com Luiz Castro (Rede) que atuou como peça essencial na campanha de Lima e na Comissão de Transição do Governo.

Josué Neto (PSD) que já foi presidente no quadriênio 2013-2016, declarou que “talvez o trabalho que tenha feito traga boas lembranças aos deputados”, que ventilam o seu nome na disputa. “Sempre prezei pela paz na Casa, pela facilitação do colega deputado, respeitando as diferenças políticas e partidárias”, declarou o parlamentar ao ressaltar que deve confirmar sua candidatura apenas no início de 2019.

“Cada um dos deputados já pensou em ser presidente do parlamento. Esse assunto está sendo tratado desde o Senado, Câmara Federal, Assembleia, e as Câmaras Municipais. Eu acredito que no momento oportuno vamos definir isso”, disse.

O líder do governo Amazonino Mendes na Assembleia, deputado Dermilson Chagas (PP), confirmou que é pré-candidato à presidência. Entre os pré-candidatos, Dermilson e Belarmino Lins (PP) são os únicos que, até o momento, falam abertamente sobre a disputa. Chagas, por exemplo, já afirmou que se for eleito vai criar o Conselho Social e de Transparência no Poder Legislativo que será formado por representantes indicados pelas Federações das Indústrias e Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Amazonas, Zona Franca de Manaus (Suframa), pelos Conselhos Regionais de Administração, de Contabilidade e de Engenharia, e pela Ordem dos Advogados do Brasil do Amazonas, entre outras entidades.

De acordo com Dermilson, o objetivo do Conselho será para ouvir e discutir temas importantes na área do desenvolvimento econômico e social.

Belarmino Lins que faz parte da base aliada do governador Amazonino Mendes (PDT), declarou que sua candidatura não é de oposição a Wilson Lima, mas de parceria e trabalho com o governo.

“A pretendida candidatura do deputado Belarmino à presidência da Assembleia Legislativa não se constitui, e nem se constituirá, uma candidatura de oposição ao Governo do Estado, ao governo que o povo do Amazonas elegeu. A chapa, a ser formada por nós, visa assegurar a governabilidade, porque entendemos que é assim que construiremos uma sociedade mais justa, mais igualitária, e um Estado mais progressista”, afirmou.

Conforme o pré-candidato, se for eleito vai comandar a casa legislativa da mesma forma que fez em suas gestões passadas nos biênios 2005/2006, 2007/2008 e 2009/2010.

Anúncio