Presidente do TCE-AM assume conselho fiscal da Atricon e anuncia implementação de pregão eletrônico

Na oportunidade, o conselheiro-presidente também falou sobre o concurso público que contará com 150 vagas destinadas ao Nível Superior

Manaus – O conselheiro-presidente do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM), Mario de Mello, participou, na manhã desta sexta-feira (7), do programa ‘DIÁRIO DA MANHÃ’, da RÁDIO DIÁRIO 95.7 FM, do GRUPO DIÁRIO DE COMUNICAÇÃO (GDC), onde comentou sobre sua participação na primeira reunião do ano realizada pelo Conselho Nacional de Presidentes dos Tribunais de Contas (CNPTC).

O encontro foi realizado em Brasília, na tarde desta quinta-feira (6), onde o conselheiro Mario de Mello foi empossado como membro titular da diretoria da Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon), assumindo o cargo de conselheiro fiscal para o biênio 2020-2021.

“A Atricon é a união de todos os Tribunais do Brasil. Esta foi a primeira reunião que eu participei como presidente. Nós discutimos o contexto da presidência e forma pedagógica em que o Tribunal trabalha, em que não pode apenas punir. Foi uma reunião extremamente proveitosa”, disse.

Sobre o concurso público que deve ser realizado pela Corte de Contas, o conselheiro-presidente falou que a expectativa é que sejam abertas em torno de 150 vagas para Nível Superior. “Ao longo dos anos, cerca de 304 pessoas que trabalhavam conosco se aposentaram. O nosso desejo era preencher todas essas vagas, mas nós precisamos ir de acordo com os recursos que temos. Estou em contato com a FGV (Fundação Getúlio Vargas) resolvendo as tratativas. A expectativa é que o concurso seja realizado ainda neste ano”, falou.

Pregão

De forma pioneira e inovadora entre as Cortes de Contas do País, Mario de Mello, anunciou a implantação do pregão eletrônico no TCE-AM para aquisição de bens e serviços comuns. Na oportunidade, o conselheiro-presidente ressaltou a importância do pregão eletrônico, sobretudo para transparência das contratações.

“A implantação do pregão eletrônico é uma inovação no TCE-AM. Queremos dar transparência máxima a todas as nossas ações e estamos formatando a implantação dessa modalidade de licitação no Tribunal. Com ele (pregão eletrônico), a nossa Corte de Contas ganha ainda mais transparência e otimiza a aquisição de diversos itens necessários para o funcionamento do TCE”, explicou o conselheiro Mario de Mello.

De acordo com a legislação vigente, o pregão eletrônico é destinado a aquisição de bens e serviços comuns, como modalidade de licitação do tipo menor preço e com a disputa feita à distância, mas em sessão pública, pela internet.

“Desde que assumi a presidência do tribunal tenho dito que utilizaremos a tecnologia a nosso favor. A implantação do pregão eletrônico é mais uma forma de colocarmos isso em prática. Minha ideia é fazer o pregão para tudo”, afirmou o presidente do TCE-AM, conselheiro Mario de Mello.

Dos 34 Tribunais Contas brasileiros, entre eles o da União, um terço já realiza o pregão eletrônico, entre eles o TCU, o TCE- RJ, o TCE-ES, o TCE-RJ, TCE-PE, TCE-SP, TCM-PA.

O presidente do TCE-AM, Mario de Mello, durante visita ao GRUPO DIÁRIO DE COMUNICAÇÃO (Foto: Divulgação/Sérginho Menezes)

Anúncio