Presidente eleito do TCE-AM anuncia concurso público

Conselheiro Mário de Mello anunciou o certame durante entrevista, na manhã desta terça-feira (29), na sede do GRUPO DIÁRIO DE COMUNICAÇÃO (GDC)

Manaus – O presidente eleito do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM), conselheiro Mário Manoel Coelho de Mello, anunciou, durante entrevista na sede do GRUPO DIÁRIO DE COMUNICAÇÃO (GDC), na manhã desta terça-feira (29), que irá promover concurso público durante sua gestão.

“Há um estudo da presidente Yara Lins (atual presidente), que não teve tempo hábil para concretizar. Nós temos uma demanda muito grande no tribunal, principalmente, porque nós tivemos uma mão de obra extramente qualificada que se aposentou. Então, precisamos repor isso porque o TCE não pode parar. É um compromisso”, explicou ele. A data do certame ainda não foi revelada.

O presidente eleito do TCE-AM, conselheiro Mário de Mello, esteve, nesta terça-feira (29), na sede do GRUPO DIÁRIO DE COMUNICAÇÃO (Foto: Francisco Rodrigues)

Mário de Mello, que também participou do programa ‘DIÁRIO DA MANHÃ’, na RÁDIO DIÁRIO 95,7 e também na RECORD NEWS MANAUS, salientou que têm as melhores das expectativas para seu mandato, no período de 2020 e 2021.

“Vou com muita vontade de acertar e vou acertar muito. Mas tenho certeza que teremos alguns equívocos. O Brasil vive um momento muito difícil e o nosso Amazonas também vive. O tribunal vai cumprir a missão dele constitucional e a nossa responsabilidade é dar continuidade ao que essa Casa vem fazendo ao longo de tantos anos, que é punir, mas acima de tudo, ser extremamente pedagógica também”, disse.

Ainda de acordo com o presidente eleito, a principal demanda do tribunal é a fiscalização do recurso público. Porém, para o conselheiro, outras áreas devem receber atenção redobrada como é o caso do meio-ambiente. “Inclusive o Tribunal de Contas da União (TCU) está seguindo a mesma linha do TCE-AM. O conselheiro Júlio Pinheiro foi pioneiro nisso e acabamos de realizar o 2º Simpósio Internacional do Meio-Ambiente e temos essa nova linha, essa nova visão. Fiscalizar o recurso público por intermédio do meio-ambiente, porque meio-ambiente representa recurso público”, destacou.

Ainda sobre o assunto, Mário de Mello lembrou que o tribunal de contas possui um aplicativo criado pelo conselheiro Júlio Pinheiro em parceria com as universidades federal e estadual do Amazonas que serve para denúncias de degradação do meio-ambiente.

“O aplicativo está disponível para Android e brevemente também em iOS. Basta ‘bater’ a foto que já é enviado imediatamente para o TCE-AM, que vai identificar a degradação e dar uma resposta imediata para a sociede. Tenho certeza que vai funcionar muito fortemente em outros tribunais do Brasil”, finalizou.

 

Anúncio