Prima de secretária tem cargo na Semasc

O nome da prima da secretária foi publicado no Diário Oficial Municipal, no dia 16 de janeiro. Paula Moraes foi nomeada como chefe de Divisão e lotada diretamente no gabinete da secretária

Manaus – Epicentro de esquema suspeito na Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc), a secretária Jane Mara Silva de Moraes nomeou em seu gabinete a própria prima, Paula Jéssica Trigueiro de Moraes.

O nome da prima da secretária foi publicado no Diário Oficial Municipal, no dia 16 de janeiro. Jéssica foi nomeada como chefe de Divisão de Serviços Socioassistenciais e lotada diretamente no gabinete de Mara, com a remuneração bruta de R$ 5.041,20.

A secretaria e a chefe de divisão de serviços socioassistenciais foram citadas na denúncia do ouvidor-geral da Câmara Municipal de Manaus (CMM), vereador Amom Mandel (sem partido), que aponta esquema de corrupção dentro da Semasc e na Comissão de Licitação (CML), órgão vinculado à Casa Civil de Manaus, feita nesta semana.

Denúncia aponta indícios de superfaturamento de 15 mil cestas básicas adquiridas pela Semasc (Foto: Marcely Gomes / Semcom)

A denúncia aponta indícios de um esquema de superfaturamento na compra de 15 mil cestas básicas adquiridas pela Semasc, por licitação, que ultrapassa o valor de R$ 2,1 milhões em contrato com a empresa TR do Nascimento Fornecimentos de Alimentos Eireli. A unidade de cada cesta é avaliada em R$ 140.

Além de Mara Silva e Jéssica Trigueiro, também foram citados no esquema os subsecretários Graça Prola e Eduardo Lucas da Silva e os servidores. O vereador formalizou o pedido de afastamento de todos os funcionários citados na denúncia.

Apoios

O prefeito de Manaus David Almeida reagiu às denúncias de forma não usual no ambiente político: atacou quem apresentou as denúncias de irregularidades. Em entrevista coletiva David disse que “caso não haja culpados, nós vamos representar contra aqueles que estão acusando a Prefeitura, o que, inclusive, pode se tornar uma quebra de decoro”, disparou.

Em suas redes sociais, Amom rebateu: “No mundo David Almeida, o vereador fiscalizar a administração e denunciar os casos suspeitos virou quebra de decoro e motivo pra ser processado. Pode ir se acostumando. Ameaças não me intimidam!”, escreveu.

A atuação do Amom Mendel foi elogiada pelo também vereador Rodrigo Guedes. “Manifesto aqui a minha solidariedade ao vereador @eusouamom que sofreu ontem ameaça e tentativa de intimidação no seu trabalho de fiscalização. Também passei por isso no meu mandato e não poderia deixar de manifestar o meu apoio. Fomos eleitos para fiscalizar e vamos continuar!”, postou em suas redes sociais.

O deputado federal José Ricardo (PT) foi outro importante político que apoiou Amom. “O vereador Amon denunciou a Prefeitura (de Manaus) por distribuir cestas básicas com alimentos vencidos. Em vez de apurar as denúncias o prefeito David Almeida decide ameaçar processar o vereador. Que absurdo. As denúncias são graves e o vereador está fazendo o trabalho de fiscalizar”, postou o parlamentar no Twitter.

Outro lado

Procurada pelo GRUPO DIÁRIO DE COMUNICAÇÃO (GDC), a Semasc respondeu que a servidora Paula Jessica Trigueiro de Moraes é prima de terceiro grau e ainda que ela tem experiência no serviço público, na pasta de Assistência Social. Cumpre o trabalho e horários regularmente. “Atualmente ocupa o cargo de chefe de divisão na proteção social”.

Anúncio