Programa ‘Amazonas Diário’ cita má gestão no governo do Estado

Matéria mostrou pacientes que durante o grande pico da Covid-19 chegaram a passar fome em hospitais do Estado

Manaus – O novo programa do GRUPO DIÁRIO DE COMUNICAÇÃO (GDC), o ‘AMAZONAS DIÁRIO’ exibido no canal 27,1, com sinal aberto, e no canal 78 da NET, na RECORD NEWS MANAUS, estreou na noite desta segunda-feira (8), com uma grande audiência do público, que deseja por um programa ‘sem mordaça’.

Entre 18h e 20h, o apresentador Alex Braga mostrou a má gestão do Estado do Amazonas com o dinheiro público, principalmente na área da saúde, o que resultou na criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na saúde da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE).

A matéria mostrou relatos de pacientes que durante o grande pico da Covid-19 chegaram a passar fome em hospitais da rede estadual, além de claros indícios de desvio de verba pública e superfaturamento de contratos para o combate ao coronavírus.

O programa também recebeu seu primeiro entrevistado, o presidente da CPI na Saúde, o deputado Delegado Péricles (PSL), que contou ao apresentador Alex Braga, sobre o início desafiador de conseguir apoio para abrir o processo e o desenrolar das investigações.

Deputado disse que ao longo de 2011 até 2019, foram gastos R$22 bilhões (Foto: Reprodução/GDC)

“Dinheiro não falta na saúde”

Durante a entrevista, o parlamentar revelou que já foram aprovados mais de 30 requerimentos e realizadas duas inspeções, sendo uma no Hospital de Campanha Nilton Lins e outra na própria Secretaria de Saúde do Estado do Amazonas (Susam).

O deputado disse durante a entrevista que ao longo de 2011 até 2019, foram gastos mais de R$22 bilhões somente na saúde e por isso, não justifica a calamidade que a saúde enfrenta no Estado.

“É bom deixar bem claro, dinheiro para a saúde nunca faltou. Esse valor de R$22 bilhões foi gasto especialmente na saúde. O estado de calamidade que enfrentamos hoje, não é justificável já que tanto dinheiro foi investido. Infelizmente, quem sofre com isso é o povo”, disse o Péricles.

Em relação ao depoimento da ex-secretária executiva de Atenção Especializada da Capital (SEA-Capital) da Susam, Daiana Mejia, ele revelou que mais seis pessoas foram intimadas para também prestar seus depoimentos.

“A partir das informações repassadas pela Mejia, já fizemos uma solicitação verbal, intimando mais seis pessoas para prestarem seus depoimentos. Duas já serão ouvidas na próxima sexta-feira (8)”, explicou o parlamentar.

O deputado também pediu o apoio da população, que confiem na CPI na Saúde, que diferente da Comissão Parlamentar de Inquérito do Combustível, seus integrantes não são de maioria da base aliada do governo.

Anúncio