Projeto permite acompanhante para pessoa com deficiência internada com Covid-19

Autor do projeto, senado Romário (Podemos-RJ) afirmou que muitos hospitais vêm suspendendo o direito ao acompanhante devido aos riscos de contágio com o novo coronavírus

Brasília – O senador Romário (Podemos-RJ) apresentou um projeto de lei, o PL 2.985/2020,  que permite a presença de acompanhante para pessoa com deficiência que esteja internada devido à Covid-19. Ao explicar por que está propondo isso, o senador afirmou que muitos hospitais vêm suspendendo o direito ao acompanhante devido aos riscos de contágio com o novo coronavírus.

“Devemos ponderar que as pessoas com deficiência têm necessidades de cuidados pessoais que não cessam por estarem com Covid-19. Muitas  vezes, esses  cuidados  não  são  providos  de  forma  adequada  pelos serviços de saúde, especialmente em um momento como o atual,  em  que os profissionais de saúde lidam com intensa sobrecarga de trabalho”, argumentou Romário.

Ao justificar sua proposta, Romário disse que há hospitais suspendendo o direito ao acompanhante para evitar riscos (Foto: Pedro França/Agência Senado)

De acordo com o projeto, o acompanhante pode estar presente desde que atenda às seguintes condições: não faça parte de grupo de risco para Covid-19; não coabite com pessoa desse grupo de risco; não apresente sintomas clínicos de quadro respiratório agudo ou outros; aceite cumprir as normas de segurança e as determinações dos estabelecimentos de saúde; entre outras exigências. Além disso, deve ser oferecido ao acompanhante equipamento de proteção individual.

A proposta de Romário  acrescenta um novo artigo à Lei 13.979, de 2020, que trata das medidas de combate à pandemia de coronavírus.

Ainda não há data prevista para apreciação dessa matéria.

Anúncio