Proposta de Wilson Lima vista como inconsistente é revisada pela ALE

Nesta semana, o governador do Amazonas encaminhou proposta de duas páginas à Assembleia com o objetivo de retirar do interior do Estado mais de R$ 250 milhões para pagamentos da Saúde

Manaus – A Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Estado (ALE) decidiu intervir nas modificações do Projeto de Lei nº 31/2019 que propõe o remanejamento de recursos do Fundo de Fomento ao Turismo, Infraestrutura, Serviços e Interiorização do Desenvolvimento do Amazonas (FTI) para a área da Saúde. As alterações no texto deveriam estar sendo feitas diretamente pelo governo e sua equipe técnica, desde esta quarta-feira (13), quando o PL saiu de pauta.

Em uma reunião realizada na sala da presidência, na tarde desta quinta-feira (15), os deputados informaram que o governo vai solicitar a retirada definitiva de pauta do projeto que chegou sem informações, para, então, realizar as ‘melhorias’ acertadas entre os parlamentares.

Reunião realizada na sala da presidência da ALE, nesta quinta-feira (14) (Foto: Divulgação)

De acordo com a vice-presidente da Casa, deputada Alessandra Campelo (MDB), os deputados e representantes da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) e Controladoria Geral do Estado (CGE) presentes ao encontro, acordaram que os recursos remanejados do FTI serão destinados para pagamento de pessoal e para ajudar à área da Saúde no interior do Estado. Outro ponto definido, conforme a deputada, é que a lei ao entrar em vigência terá prazo de validade para apenas este ano.

Além do presidente da ALE, deputado Josué Neto (PSD), e da vice-presidente deputada Alessandra Campelo, participaram da reunião a presidente da Comissão de Saúde e Previdência, deputada Dra. Mayara (PP), o líder do governo, deputado Carlinhos Bessa (PV), o secretário de Estado da Fazenda, economista Alex Del Giglio, e assessores técnicos, bem como representantes da Controladoria Geral do Estado (CGE).

Segundo o presidente Josué Neto, as medidas que visam remanejar recursos do FTI para a área da Saúde do Estado serão adotadas a curto prazo para tirar o Amazonas da problemática. “Estamos construindo uma nova Mensagem, com um novo conteúdo, para que a gente possa aprovar e a Assembleia ser protagonista na resolução do problema do sistema de Saúde”, afirmou o parlamentar.

Anúncio