Senador Eduardo Braga rebate Paulo Guedes: ZFM equaciona gente, tecnologia e floresta

Durante uma palestra em Fortaleza (CE), o ministro da Economia disse que o modelo da Zona Franca “é ruim e custa bilhões em renúncia aos cofres da União”

Brasília – O senador Eduardo Braga (MDB/AM) reagiu ao novo ataque proferido pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, ao modelo Zona Franca de Manaus. “Mais uma vez, o ministro Paulo Guedes distorce conceitos inovadores de desenvolvimento regional e sustentabilidade, nos quais estão baseados o modelo Zona Franca de Manaus (ZFM), para colocar os brasileiros, especialmente a classe empresarial, contra o Amazonas e os trabalhadores amazonenses. A ZFM é muito mais que um modelo econômico. Ela equaciona gente, tecnologia e floresta sob uma filosofia que Guedes insiste em não conhecer. Por isso, perseveramos num convite ao titular da Economia: venha conhecer e constatar como é possível prosperar mantendo de pé um dos maiores patrimônios naturais do mundo. Nossas portas estarão sempre abertas”, declarou o senador.

Eduardo Braga apontou dados da própria Receita Federal para criticar o descaso e a falta de informação do ministro (Foto: Vagner Carvalho/Divulgação)

Em palestra proferida nesta quinta-feira (5), para empresários e políticos em Fortaleza (CE), Paulo Guedes disse que o modelo da Zona Franca “é ruim e custa bilhões em renúncia aos cofres da União”. Eduardo Braga apontou dados da própria Receita Federal para criticar o descaso e a falta de informação do ministro.

Desenvolvimento sustentável

Segundo dados encaminhados na última segunda-feira (2) ao Congresso, o Governo Federal vai abrir mão de R$ 331,18 bilhões de arrecadação em 2020 por conta de renúncias tributárias. Desse total, frisou o senador Eduardo, os incentivos destinados à ZFM não ultrapassam 8,64%. “O grosso dos incentivos – 50,83% – vai para o Sudeste, a região mais rica do país. Outros 14,59% vão para os Estados do Sul”, alertou.

Para o líder do MDB, o ministro da Economia deveria ter obrigação de saber que a Zona Franca de Manaus é o modelo de desenvolvimento regional mais sustentável e bem sucedido do Brasil. Os atrativos trouxeram para Manaus mais de 500 empresas, consolidando um dos maiores polos de produção nos segmentos de eletroeletrônica, duas rodas e refrigerantes do país.

“Além de gerar renda e emprego para o Estado, a ZFM é responsável pela maior arrecadação federal do Norte”, ponderou o senador Eduardo. Ele lembrou que o Polo Industrial de Manaus também é fundamental para a preservação da floresta amazônica, por oferecer alternativas de trabalho e renda mais lucrativas que atividades predatórias.

Foto: Vagner Carvalho