Senadora questiona Marcellus Campêlo por ter pedido cloroquina ao governo federal em vez de oxigênio

A senadora Eliziane Gama disse que no dia 8 de janeiro 120 mil comprimidos de cloroquina foram encaminhados para o Amazonas

Manaus – A senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA) questionou o ex-secretário de Saúde, Marcellus Campêlo, sobre ter priorizado ao governo federal a aquisição de hidroxicloroquina em vez de cilindros de oxigênio para resolver a crise na Saúde do Estado, durante a segunda onda da pandemia em janeiro deste ano.

Durante a CPI da Covid, no Senado Federal, nesta terça-feira (15), a parlamentar disse que no dia 8 de janeiro 120 mil comprimidos de cloroquina foram encaminhados para o Amazonas e relembrou que a secretária de Gestão do Trabalho e da Educação do Ministério da Saúde, Mayra Pinheiro, esteve no Estado nos 3 e dia 4 de janeiro, para atender solicitações no combate à Covid.

A senadora questionou se o medicamento foi solicitado pelo então secretário à doutora Mayra, e o porquê de Campêlo não ter solicitado cilindros de oxigênio em vez de cloroquina.

Mesmo com o atraso em solicitar oxigênio ao governo federal, apontado por senadores de que o consumo no Estado aumentou desde o mês de julho de 2020, Marcellus respondeu que o pedido foi feito à Mayra porque o estoque do medicamento estava zerado nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) na capital, e que só teve conhecimento de que faltava oxigênio no Amazonas no dia sete de janeiro.

“A hidroxicloroquina é um medicamento que utilizamos para outros casos. Haviam muitas prioridades neste momento”, explicou o ex-secretário.

***Mais informações em instantes***

Anúncio