“Sou contra o nepotismo”, diz Amom em pré-candidatura, ao endurecer críticas a David

Amom Mandel oficializou a pré-candidatura a prefeito de Manaus nesta sexta-feira (23)

Manaus – O deputado federal Amom Mandel foi apresentado como pré-candidato à Prefeitura de Manaus, nesta sexta-feira (23), pela Federação PSDB-Cidadania. Em pronuciamento, Amom fez duras críticas à gestão de David Almeida (Avante), atual prefeito da capital amazonense. O lançamento aconteceu no salão de eventos do restaurante Bom Prato, Cidade Nova, zona norte. “Espero junto com vocês mudar essa cidade pra sempre, esse evento é um dos mais importantes da minha vida”, disse Amom durante dicurso.

(Foto: Lucas Garcia – GDC)

“Eu quero agradecer a presença de todos vocês e dizer que esse evento é um dos eventos mais importantes que eu já fiz na minha vida. Há cerca de 3 anos eu descobri o motivo que me faz querer levantar todos os dias e depois chegar em casa com a consciência tranquila. O motivo que me faz querer viver, que me faz querer fazer alguma coisa importante é a política”, iniciou Amom em seu discurso.

O pré-candidato revelou que aos 14 anos foi diagnosticado com o espectro autista e, em 2020 teve a oportunidade de transformar o trabalho voluntário que exercia em algo mais concreto, em um trabalho político. Amom foi eleito vereador aos 20 anos e, em 2022, foi eleito deputado federal.

O parlamentar falou sobre a mudança na decisão de disputar a vaga no legislativo municipal e ainda teceu duras críticas à gestão David Almeida. Amom afirmou que a gestão dele será com o apoio da população.

“Espero junto com vocês mudar essa cidade pra sempre”,  disse o parlamentar.

Questionado sobre a mudança nos planos de se candidatar, o deputado esclareceu que foi pressionado e chantagiado por grupos opositores e, por conta disso, decidiu sair como candidato a prefeito de Manaus.

Amom se referia a abordagem que sofreu durante blitz, no dia 6 de janeiro deste ano, na zona leste de Manaus. Na ocasião, o deputado federal afirmou que foi abordado por estar sendo perseguido por conta de denúncia feita à Polícia Federal (PF) ainda em dezembro do ano passado do suposto envolvimento de membros da Segurança Pública do Amazonas com organizações criminosas. O parlamentar afirmou que foi tratado com truculência e sofreu intimidação de policiais militares.

O pré-candidato ainda falou sobre toda a gestão de David Almeida e a última polêmica envolvendo o prefeito sobre a viagem de jatinho feita ao Caribe no período de Carnaval. A aeronave foi cedida por um empresário que tem contrato ativo com o município.

“A educação dessa cidade não pode se basear em índices fantasiosos. Eu nasci e tive a oportunidade de ter muitos privilégios, meu sonho é proporcionar à população os mesmo privilégios que eu tive. Eu quero que uma criança vá para escola sem se preocupar se terá alimento de qualidade ofertado. Ao contrário do que encontramos no mandato de vereador, como gêneros alimentícios vencidos na Secretaria de Educação”, disse Amom.

O deputado prometeu uma gestão com secretários habilitados tecnicamente para exercer os cargos e criticou a  nomeação de amigos e parentes ao citar a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seinfra). O órgão tem como gestor Renato Júnior Magalhães, amigo do prefeito.

“Meu compromisso é trabalhar com uma gestão técnica, com formação adequada para acompanhar e aplicar o plano de governo e não nomear o melhor amigo para secretária de infraestrutura. Eu não farei essa gestão, sou contra o nepotismo”, afirmou Amom.

Amom relembrou que David Almeida criou uma identidade visual particular, gastando dinheiro público com pinturas ao invés de valorizar a educação municipal ou infraestrutura nas escolas.

O pré-candidato informou que aceitou o convite por ter a certeza de que terá liberdade para trilhar o caminho que quiser dentro do mandato e que  a candidatura é independente, lançada pela Federação e não conta com políticos locais, prefeitura ou governo do Estado. Além de fazer uma gestão que não irá influenciar nas decisões dos vereadores.

“Eu quero levar a independência que nós tivemos da Câmara Municipal para a Prefeitura e ter uma gestão que não vai impor as suas vontades aos vereadores, que vai, efetivamente, respeitar a independência entre os poderes, que não vai interferir inadequadamente com os seus secretários em sessões plenárias que não vai desviar apartamentos populares para a família da filha do prefeito, que não vai, ser coninvente diante de uma denúncia de superfaturamento de cestas básicas, como nós denunciamos no mandato de vereador, e até hoje não resolveram nada”, disse Amom.

O parlamentar segue o discurso falando sobre a viagem que David Almeida fez ao Caribe no período de Carnaval.

“É inadmissível que nós tenhamos um prefeito que vem com um discurso de honestidade e ética do seu grupo religioso e quando pode, viaja de jatinho de luxos pago por empresário que tem contrato público. Isso é inadmissível. Isso é corrupção. O mesmo grupo empresarial, inclusive, investigado pela Polícia Federal na questão da máfia do lixo, é ligado ao grupo empresarial e familiar que pagou a viagem de Jatinho de luxo do prefeito de Manaus”, disse Amom.

Aos 19 anos, Amom Mandel foi eleito vereador em 2020 sendo o mais jovem da história de Manaus. Ele ficou em sexto lugar com 7.537 votos. Nascido em 2 de janeiro de 2001, completou 20 anos logo que assumiu o mandato. Aos 21 anos, foi eleito deputado federal do Amazonas com mais de 288 mil votos.

O evento reuniu o senador Plínio Valerio, vereadores, presidentes de partidos e pré-candidatos a deputado estadual e federal pela Federação PSDB-Cidadania. O lançamento da pré-candidatura contou ainda  com parlamentares do Amazonas e do País que ofereceram apoio a Amom.

Veja vídeo:

Anúncio