STF firma parceria com a Turma da Mônica para combater fake news

A Corte virou história em quadrinhos em um gibi que será distribuído em escolas e repartições públicas do país

Brasília – O Supremo Tribunal Federal (STF) lançou nesta quarta-feira (16) uma parceria com a Turma da Mônica para combater notícias falsas e desinformação entre crianças e adolescentes. A Corte virou história em quadrinhos em um gibi que será distribuído em escolas e repartições públicas do país.

foto-reprodução

(Foto: Reprodução)

Os personagens da história infantil explicam, no quadrinho, o papel do Supremo e do Poder Judiciário. O lançamento da edição ocorreu na sede do STF, em Brasília. A primeira parceria da Corte com os Estúdios Mauricio de Sousa ocorreu em 2008 e foi novamente realizada em 2015.

O desenhista e escritor Mauricio de Sousa afirma que o tratamento da informação verídica deve começar logo cedo.

“A formação de um cidadão consciente começa na infância. E a Turma da Mônica veio ajudar, nesse esforço do STF, para que as informações corretas sobre o nosso sistema judiciário cheguem de uma forma simples e alegre a essas crianças e suas famílias”, explicou.

O presidente do STF, ministro Luiz Fux, destacou a relevância do diálogo com as crianças sobre o meio jurídico. “As crianças vão tomar conhecimento do país a que pertencem, dos direitos básicos e ter noções de cidadania”, afirmou.

Fux destacou que a parceria também vai ser feita com o CNJ (Conselho Nacional de Justiça). Nesse trabalho, será elaborada uma campanha com a Turma da Mônica contra a violência e o abuso sexual de crianças.

“O abuso pode ocorrer por pessoas de confiança, pessoas da própria família. Conforme dados levantados pelo Unicef e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, entre 2016 e 2020, 35 mil crianças e adolescentes de 0 a 19 anos foram mortos de forma violenta no Brasil. Sendo que, de 2017 a 2020, 180 mil sofreram violência sexual”, disse.

Anúncio